Vida e Cidadania

Fechar
PUBLICIDADE

Música

Curitiba terá Virada Cultural

Segunda edição da Corrente Cultural vai incluir 24 horas de atrações. Entre os shows, Erasmo Carlos, Mart’nália, Pato Fu e Paulinho da Viola

Roberto Carlos fará show gratuito em comemoração aos 50 anos da RPC TV: presente para a cidade |
Roberto Carlos fará show gratuito em comemoração aos 50 anos da RPC TV: presente para a cidade
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Os últimos detalhes da segunda edição da Corrente Cultural foram anunciados ontem, em entrevista coletiva realizada no Paço da Liberdade. Dividida em três partes – Mobilização, Virada e Ação Continuada –, o evento promovido pela prefeitura de Curitiba acontece entre os dias 3 e 14 de novembro deste ano. A maioria das 350 atrações, entretanto, ganha os palcos durante a primeira Virada Cultural curitibana, prevista para ocorrer entre as 12 horas do dia 6 e as 12 horas do dia 7. Entre os shows, uma apresentação de Roberto Carlos (veja box).

Erasmo Carlos, Mart’nália, Pato Fu, Paulinho da Viola e Sandra de Sá são os principais artistas nacionais confirmados para integrar as 24 horas de programação cultural. Cerca de 60 espaços culturais da cidade receberão as atrações, e três palcos principais, instalados na Praça da Espanha, nas Ruínas de São Francisco e na revitalizada Rua Riachuelo. Diversas atrações locais, como as bandas curitibanas Copacabana Club e Sabonetes, também se apresentam. O público do começo ao fim da Corrente Cultural deve chegar a 500 mil pessoas.

“Para este ano, o objetivo é ampliar a escala de abrangência da Corrente. Por isso estamos indo para os bairros também”, disse Paulino Viapiana, presidente da Fundação Cultural de Curitiba. A etapa chamada de “Mobilização”, que acontece entre os dias 3 e 5 de novembro, levará oficinas, debates e workshops às oito regionais administrativas de Curitiba – Boa Vista, Cajuru, Boqueirão, Bairro Novo, Santa Felicidade, Portão, CIC e Pinheirinho.

Já a “Ação Continuada” acontece entre os dias 8 e 14 do mesmo mês e prolonga a programação cultural em diversos estabelecimentos públicos e privados da cidade. Ainda segundo Viapiana, “as apresentações serão gratuitas ou de baixo custo”.

Projeto

A Virada Cultural curitibana tem o evento similar paulistano como principal referência. Zé Mauro, di­­retor executivo da Virada Cultural de São Paulo – evento que reuniu 400 mil pessoas na edição deste ano –, forneceu informações e uma espécie de treinamento aos organizadores locais. Mas haverá algumas diferenças em relação ao que acontece na capital paulista.

“Queremos evitar sobrepor eventos para não sobrecarregar a segurança e o trânsito da cidade. Vamos distribuir as principais atrações em horários diferentes para que ninguém perca nada”, disse Viapiana.

O custo total do evento, para a prefeitura, gira em torno de R$ 1,5 milhão. R$ 800 mil são provenientes do Fundo Municipal de Cultura, R$ 500 mil de emendas parlamentares, além de investimentos de outros investidores.

Das 12 às 22 horas do dia 6 de novembro, haverá uma homenagem a Ivo Rodrigues, ex-vocalista da banda Blindagem, morto em abril deste ano. Doze bandas convidadas, além da própria Blin­dagem, irão se apresentar no palco “Bandas Independentes”, montado no TUC – Teatro Universitário de Curitiba.

Informações em www.correntecultural.com.br

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida e Cidadania

PUBLICIDADE
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais