Vida e Cidadania

Fechar
PUBLICIDADE

TRÂNSITO

Radar vai pegar “malandragem”

Sistema medirá velocidade média em Curitiba para flagrar quem extrapola velocidade entre um pardal e outro. Por enquanto não haverá multa

Equipamento é igual ao atual. Só a operação foi adaptada |
Equipamento é igual ao atual. Só a operação foi adaptada
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Por saber que muitos motoristas só dirigem na velocidade permitida quando se aproximam de radares, a prefeitura de Curitiba estuda formas de evitar que as regras de trânsito sejam burladas. Uma alternativa é o radar por velocidade média, que analisa se o veículo passou por um trecho excedendo os limites permitidos para a via.

INFOGRÁFICO: Confira como vai funcionar o equipamento

Para entender como o sistema funciona, basta lembrar as aulas de Física na escola. O exercício era: um veículo sai do ponto A e percorre 950 metros até chegar ao ponto B, com velocidade constante de 60 km/h. Quanto tempo ele leva para percorrer a distância? A resposta é: 57 segundos. Se o motorista for fotografado fazendo o trecho em tempo menor, significa que as regras de trânsito foram desrespeitadas.

O equipamento é igual ao que já é usado nas ruas de Curitiba. Apenas a forma de operação é que foi adaptada. O sistema foi desenvolvido pela Consilux, empresa responsável pelos radares na cidade. A Avenida Fredolin Wolf, em Santa Felicidade, foi escolhida para os testes por dois motivos: tem um longo trecho sem entroncamentos (entradas e saídas de veículos) e foi recém-revitalizada, com asfalto liso que funciona como uma tentação para os motoristas apressados.

Dois pares de radares (um para cada sentido da via) devem ser instalados hoje e começam a registrar imagens na sexta-feira. Contudo, não há previsão de quando os radares estarão aptos a multar quem exceder os limites de velocidade. É que a legislação não prevê esse tipo de infração. Alterações nas leis estão sendo analisadas pela câmara técnica do Conselho Nacional de Trânsito (Conatran). Mesmo que os técnicos se convençam de que vale a pena mudar as regras, o Congresso Nacional precisa votar o projeto – e isso deve demorar.

Estão sendo estudados outros usos para o radar por velocidade média. Como o sistema avalia o tempo percorrido entre dois (ou mais) pontos fixos, poderá calcular congestionamentos ou quantos minutos são gastos pelos motoristas que fazem o trajeto Centro-Aeroporto, por exemplo. Ainda em fase de testes, o sistema não tem custos para a prefeitura. Apesar de ser novidade em Curitiba, o radar por velocidade média já foi testado em São Paulo. Sem base legal para multar, ficou só no experimento.

Faixa exclusiva

Nos próximos dias, vão ser instalados radares na faixa exclusiva para ônibus criada em junho na Rua XV de Novembro. O objetivo é flagrar motoristas que insistem em usar o trecho destinado para o transporte público, entre a Avenida Nossa Senhora da Luz e a Rua João Negrão.

Siga a Gazeta do Povo e acompanhe mais novidades

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida e Cidadania

PUBLICIDADE
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais