Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

mobilização

Rede quer incrementar o turismo no Largo da Ordem

Grupo de 26 empresários planeja ações para atrair mais visitantes ao Centro Histórico de Curitiba. Primeiro evento deve ocorrer no Dia das Crianças

  • Angélica Favretto, especial para a Gazeta do Povo
Monteiro Lobato: polêmica sobre termos supostamente racistas |
Monteiro Lobato: polêmica sobre termos supostamente racistas
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Fisicamente é possível perceber que o Centro Histórico de Curitiba tem se transformado. A Rua Riachuelo foi revitalizada, a São Francisco está passando por reformas, o Largo da Ordem está mais iluminado e outras tantas obras estão aos poucos mudando a imagem da região. Agora, um grupo formado por 26 empresários pretende revitalizar também a área cultural e gastronômica da região. Para isso, eles formaram a Rede Empresarial do Centro Histórico, com o apoio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

O objetivo do grupo é atrair mais turistas de outros países e também da própria cidade. A ideia era antiga, mas faltava alguém para dar o pontapé inicial, o que acabou ocorrendo com a criação da Rede. “O problema é que todos já têm seu estabelecimento. A Rede, no caso, é um segundo negócio que precisamos cuidar. O apoio do Sebrae foi fundamental para esse início”, explica Lúcia Casillo, diretora do Solar do Rosário. O Sebrae trouxe para o grupo noções de planejamento estratégico e incentivou a criação de um projeto para pelo menos um ano.

Desde março passado, o grupo tem se reunido semanalmente para propor atividades que integrem mais as empresas do Centro Histórico à programação cultural já existente na capital, como o Festival de Teatro, a programação de Natal e o pré-carnaval, por exemplo. Da série de encontros, três grandes eventos anuais foram escolhidos: um para o Dia das Crianças, outro para o Natal e o Festival de Inverno, que deve reunir música e gastronomia. “Queremos inserir essas datas no calendário da cidade para que as pessoas já saibam que, em determinada época do ano, o Largo da Ordem terá uma programação diferente”, diz Filipe Castro, da Egbé Produções e Eventos.

Marca

A Rede já tem uma marca própria que será afixada em breve na fachada das empresas. A ideia para daqui a algum tempo é criar produtos, como revistinhas para crianças, que mostrem a presença do grupo no bairro. Dividido em núcleos menores, cada porção é responsável por uma área: alguns estão com a comunicação e outros são responsáveis pelo diálogo com os órgãos públicos.

Com as ações, a expectativa do grupo é mostrar a região como um espaço seguro para as famílias que, em geral, estão presentes ali somente nos fins de semana, principalmente no domingo, quando é realizada a tradicional Feirinha de Artesanato do Largo.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida e Cidadania

  1. Estela Muller exibe a nova aquisição, uma árvore natalina, e o enfeite herdado da mãe |

    Fim de ano

    O dia certo de montar a árvore de Natal

  2. Oeste do Paraná

    Temporal de granizo provoca estragos e apagão em Toledo

  3. mudança

    Boleto para licenciamento de veículos precisa ser retirado no Banco do Brasil

PUBLICIDADE