Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

Curiosidade

Rio passa por dentro de igreja na zona rural de Matinhos

  • Amanda Audi, especial para a Gazeta do Povo
Canalizada, água vem das montanhas da região |
Canalizada, água vem das montanhas da região
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Uma capela diferente chama a atenção em Matinhos, no Litoral do estado: um rio corre por dentro dela. A água vem de cima da montanha, é canalizada para chegar até a igrejinha, passa por uma cascata artificial que cai atrás do altar, segue por todo o centro da capela, entre os bancos, e desemboca na parte de fora, onde se une a outro rio. A água é corrente e produz um efeito visual interessante, com seus reflexos e barulho característicos.

“Deus está na natureza”, diz o Padre Emerson de Azevedo, que teve a ideia de construir a capela baseado em uma passagem da Bíblia, que fala sobre um templo com água correndo debaixo da soleira. Ele contou seu plano para engenheiros e trabalhou junto para que o projeto ficasse idêntico à sua visão. Deu certo. “A água também significa purificação, renovação”, explica.

A capela faz parte do Cen­­tro de Terapia Copiosa Redenção, voltada ao tratamento de dependentes de drogas e álcool, localizada na estrada PR-508. Quando foi transferido ao local, em 1999, Padre Emerson conta que se deparou com um terreno grande e com apenas uma casa de dois cômodos. Com o tempo, ele e os meninos internados transformaram o local. Além da capela, há a chamada “via-sacra ecológica”, uma trilha em meio à natureza com 14 estações simbolizando a paixão de Cristo, a gruta de São Miguel Arcanjo e um grande salão para missas e retiros.

Tudo foi construído por Padre Emerson e os meninos internados. A metodologia do local é usar o trabalho como terapia. Os cerca de 20 rapazes em tratamento são incentivados a ocupar e mente e as mãos com as construções, produção de artesanato, materiais de limpeza, velas, decks de madeira e tijolos ecológicos, além de cuidar de um galinheiro e da propriedade.

“Sempre recomendo aos meninos que, quando estiverem tristes, é bom ir para a natureza, contemplar, meditar. Sempre funciona”, conta o padre. Segundo ele, 70% dos internados concluem o tratamento de cinco meses.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida e Cidadania

PUBLICIDADE