Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

mensagem final

Após derrota, Leprevost acusa Richa e equipe do governo por ataques no 2.º turno

O candidato derrotado do PSD disse que teve sua imagem “desconstruída” por um grupo de funcionários comissionados de Richa que recebem para fazer campanha nas redes sociais

  • Diego Ribeiro
 | Gerson Klaina/Tribuna do Paraná
Gerson Klaina/Tribuna do Paraná
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O candidato à prefeitura de Curitiba derrotado, deputado estadual Ney Leprevost (PSD), acusou o governador Beto Richa (PSDB) de ser o principal responsável por uma campanha de desconstrução de sua imagem durante o segundo turno das eleições da capital. A afirmação foi feita durante a entrevista coletiva no comitê central da campanha no bairro Campo Comprido, uma hora após o final o resultado da eleição ter sido anunciado.

“O governador tem uma coisa chamada tenda digital que está sendo investigada ou proposta uma investigação, operada a partir de pessoas que fazem parte da TV Educativa e funcionários comissionados que recebem dinheiro público. Isso é ilegal, criminoso”, explicou Leprevost. O PSDB apoiou o prefeito eleito Rafael Greca (PMN) durante a campanha.

“Tenda digital” seria o nome dado a um grupo de apoiadores do governo Richa contratados para fazer campanha com marketing agressivo nas redes sociais. A assessoria do governador afirmou que tal grupo não existe e que Richa é quem foi agredido pela equipe de Leprevost durante a campanha.

“A campanha do adversário foi eficiente na desconstrução da minha imagem usando alguns artifícios que, evidentemente, os advogados vão buscar reparar por meio de ações cíveis e criminais. Mas o resultado das urnas não se contesta. Quis acreditar no adversário quem não pesquisou a verdade”, afirmou.

O candidato do PSD afirmou ainda que sua equipe enfrentou todos os grandes grupos poderosos durante a corrida eleitoral. “Mesmo assim suportamos os ataques, toda a construção que foi feita de um esquema monstruoso para tentar manchar minha imagem e conseguimos resistir com a força da corrente do bem”, disse.

Sciarra prega a paz com governador

O presidente estadual do PSD e um dos coordenadores da campanha de Leprevost, Eduardo Sciarra, afirmou que não há motivo para o governador ter uma posição contrária a sua legenda, nem o partido ser contrário a Richa.

Em entrevista à Gazeta do Povo, na terça-feira (25), Richa cobrou um posicionamento de Sciarra, presidente estadual do PSD, e de Ratinho Jr., secretário de Estado do Desenvolvimento Urbano, em relação ao discurso de Leprevost contra o governo estadual. “Se houve rompimento [do PSD conosco], que tenham a dignidade de me avisar”, disse Richa.

Sciarra comentou que falou com o governador por telefone após a declaração dele. “Eu disse ao governador que a questão municipal não trataríamos como do partido todo, mas que se restringe à Curitiba. Ele estava no calor da eleição e nós também”, contou.

Segundo Sciarra, a executiva do partido deve analisar a posição da legenda na Assembleia Legislativa, que hoje tem um bloco de 14 parlamentares, e em relação ao governo. “Vamos analisar com responsabilidade. Não vejo nenhuma razão para o governador ter uma posição contraria ao partido nem ao partido com posição contraria a ele”, comentou.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida Pública

PUBLICIDADE