Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

internautas opinam

Pesquisa via internet mostra que 65% são contra a indicação de Moro ao STF

Levantamento do Paraná Pesquisas foi feito com 2.800 internautas. Os dados foram coletados entre os dias 19 e 20 de janeiro, com margem de erro estimada em 2%

  • Da redação
O juiz federal Sergio Moro | Geraldo Magela/Agência Senado/Arquivo
O juiz federal Sergio Moro Geraldo Magela/Agência Senado/Arquivo
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Ainda sob o impacto causado pela morte do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, uma pesquisa feita via internet apontou que 65% dos brasileiros são contra indicação do juiz Sergio Moro para a vaga aberta na Corte.

Os favoráveis a que o juiz responsável pela Operação Lava Jato em primeira instância assuma a cadeira de Zavascki no STF correspondem a 31% dos entrevistados e outros 4% não opinaram sobre o tema.

Entenda o trâmite para a substituição de Teori Zavascki no STF

A pesquisa que revelou esses números foi feita pelo Instituto Paraná Pesquisa com 2.800 internautas. Os dados foram coletados entre os dias 19 e 20 de janeiro e a margem de erro estimada é de 2%.

Em outra pergunta feita aos entrevistados, o instituto quis saber a opinião deles sobre as causas do acidente que vitimou o ministro relator da Lava Jato no STF. Neste quesito, 83% dos brasileiros dizem acreditar que a queda do avião envolveu ação criminosa. Outros 16% acreditam que foi uma fatalidade e 1% não opinou.

No calor do momento, muitas teorias envolvendo ações criminosas de investigados na Lava Jato surgiram em discussões na internet. O filho do ministro, Francisco Prehn Zavascki, cobrou uma investigação da morte do pai e disse que nenhuma possibilidade está descartada.

“É preciso investigar a fundo e saber se foi acidente ou não, que a verdade venha à tona seja ela qual for”, afirmou à Rádio Estadão.

Além do filho de Teori, associações de juízes, partidos políticos e parlamentares também estão pedindo uma apuração rigorosa do acidente aéreo.

“É absolutamente fundamental que as causas e circunstâncias do acidente sejam apuradas com a maior rapidez e transparência possível”, diz o texto assinado pelo presidente da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), Germano Silveira de Siqueira.

Já na quinta-feira (19), o chefe da Delegacia de Polícia Federal (PF) de Angra dos Reis, Adriano Soares, abriu inquérito para investigar o acidente.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida Pública

PUBLICIDADE