Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Ganhadores do Programa Empreendedor Rural 2018. | Divulgação/Faep
Ganhadores do Programa Empreendedor Rural 2018.| Foto: Divulgação/Faep

Nesta sexta-feira, dia 14 de dezembro, 5 mil produtores rurais de todo o Paraná se concentraram no Expotrade Pinhais, na região de Curitiba, com um objetivo: participar do Encontro de Encontro Estadual de Empreendedores e Líderes Rurais. Quase uma centena ainda tinha uma expectativa: saírem de lá com uma viagem internacional.

A viagem foi o prêmio aos três vencedores do Programa Empreendedor Rural (PER) 2018, que recebeu 89 inscrições. Promovido pelo Sistema FAEP/SENAR-PR, em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-PR) e a Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores Familiares do Estado do Paraná (Fetaep), o programa incentiva o empreendedorismo rural e oferece suporte ao desenvolvimento de projetos de negócios para as propriedades.

O projeto vencedor foi da área de avicultura. Intitulado “Melhoria nos custos de produção da atividade de frango de corte”, o projeto é dos irmãos André e Adriano Facini, de Céu Azul, no oeste paranaense. A diferença do aviário em que são produzidas 120 mil aves anualmente é o modelo de geração de energia, que utiliza cavacos de madeira para a queima. “Não esperava, mas foi uma grata surpresa. Estamos muito felizes, pois foi um trabalho árduo e muito bacana”, disse Adriano.

O segundo lugar foi para Guaravupava, com outra dupla de irmãos: Criz Renê Zanovello e Roni Clei Zanovello. O projeto “Desenvolvimento de um sistema integrado de produção agropecuária aplicado ao Sítio Zanovello” busca a recuperação de grandes áreas através da profissionalização. A ideia é aumentar ainda mais a produtividade de atividades como soja, milho e pecuária e implementar culturas como feijão, alho e erva-mate.

Em terceiro lugar, uma liderança feminina: Aline Almeida Borges, de Rondon, no Noroeste, com o projeto “Produzir batata-doce irrigada – Realizando um sonho em família”. A iniciativa busca melhorar a produtividade do cultivo através de técnicas de irrigação. Um diferencial é que a região não é grande produtora, o que faz do trabalho uma atuação diferenciada.

Como prêmio, os primeiros colocados irão realizar uma viagem técnica internacional em 2019, com a finalidade de conhecer a realidade produtiva de outros países.

Tecnologia no campo e no evento

Na entrada do Expotrade Pinhais, os produtores utilizaram óculos de realidade virtual, onde puderam “visitar” uma propriedade rural. Também havia um drone para sobrevoar um cenário que apresenta as potencialidades de mapeamento destes equipamentos aéreos, além de uma cascata digital com dizeres do evento. Também houve a apresentação de palestras e discursos de autoridades.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]