i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Agricultura

Milho leva colheita brasileira de grãos a 186 milhões de toneladas

  • PorCassiano Ribeiro
  • 08/08/2013 08:33
 | Roberto Custa³dio / Gazeta Do Povo
| Foto: Roberto Custa³dio / Gazeta Do Povo

A produção de milho no Brasil fez a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) elevar mais uma vez a estimativa da produção de grãos do país. O 11º levantamento divulgado na manha desta quinta-feira (8) pela estatal aponta colheita de 186,148 milhões de toneladas, 1,098 milhão de toneladas a mais do que o publicado no levantamento de julho, que indicava produção de 185,050 milhões de toneladas.

A principal alteração foi observada no quadro de oferta do milho, especialmente na segunda safra, que é cultivada no inverno. Ao todo, o país deve retirar dos campos 80,253 milhões de toneladas do cereal, contra 79,077 milhões estimadas no mês passado – 35,111 milhões de toneladas foram colhidas no verão e outras 45,141 milhões no inverno. O aumento na produção total é resultado de uma elevação nos índices médios de produtividade do grão.

No quadro da segunda safra, o incremento foi de 93 quilos por hectare. Agora, a estimativa indica que as lavouras terão rendimento de 5,036 mil quilos por hectare, contra 4,943 mil quilos por hectare projetados um mês antes. O número atual ainda está abaixo do registrado na safra 2011/12, que foi recorde e fez a colheita nacional do milho superar inclusive a produção de soja no Brasil no ano passado.

Além disso, houve um tímido aumento no número de área plantada de grãos –  de 53,229 milhões de hectares para 53,267 milhões de hectares – e também no índice médio de produtividade, que agora  é calculado em recordes 3,49 mil quilos por hectare. Em julho, a Conab estimativa rendimento de grãos em 3,47 mil quilos por hectare.

TrigoApesar de não fazer nenhum comentário sobre a sequencia de fortes geadas no Paraná no final do mês passado, a Conab revisou para baixo a produtividade média do trigo no estado, que é o maior produtor nacional. De 2,93 mil quilos por hectare, a estatal projeta agora rendimento de 2,84 mil quilos por hectare. Com isso, a produção estadual recuou de 2,68 milhões de toneladas para 2,67 milhões de toneladas. O corte no resultado da safra não foi maior porque houve ligeiro incremento na área plantada com o cereal no estado – de 914,4 mil hectares em julho, a estimativa subiu para 940,9 mil hectares em agosto.

No quadro nacional, o órgão praticamente manteve a expectativa de colheita do trigo em 5,619 milhões de toneladas, contra 5,609 milhões de toneladas estimadas no mês passado.

SojaSem mexer em produtividade e área, a Conab manteve a produção da soja em 81,456 milhões de toneladas – 15,1 milhões de toneladas a mais do que no ano passado, quando houve quebra na produção por causa do clima.

O número divulgado pela Conab é semelhante ao da Expedição Safra Gazeta do Povo, levantamento técnico jornalístico que percorreu 14 estados brasileiros que mais produzem grãos no país no plantio e na colheita e calcula a colheita nacional da oleaginosa em 81,9 milhões de toneladas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.