Comércio exterior

Brasil aumenta imposto para leite em pó europeu

Medida vai atingir US$ 40 mil em compras de fornecedores que, segundo área econômica, não dão prejuízo à produção brasileira

orlando kisnnerorlando kisnner  | orlando kisnnerorlando kisnner
  • Das  Agências, com Redação

O presidente da República, Jair Bolsonaro, usou o Twitter para comemorar nesta terça-feira, a decisão do governo de aumentar o imposto de importação de leite em pó da União Europeia, compensando o fim da taxa antidumping que era adotada pelo Brasil até o último dia 6.

Segundo o Estadão Conteúdo, investigação conduzida pela área econômica aponta que entre 2012 e 2017, esses fornecedores internacionais de leite não venderam seu produto a preços abaixo do mercado, nem trouxe prejuízo à produção local. As compras de leite em pó europeu são de aproximadamente US$ 40 mil. E todo o leite em pó importado responde por 2,4% do consumo nacional 

Nesta terça-feira, o líder da bancada ruralista na Câmara, deputado Alceu Moreira (MDB-RS), afirmou que o governo deve publicar até quinta-feira decreto que vai considerar a antiga taxa antidumping, que era de 14,8% para o leite da União Europeia, mais os 28% da taxa atual de importação - a soma do novo imposto de importação daria, então, 42,8%. 

Bolsonaro celebrou a medida. "Comunico aos produtores de leite que o governo, tendo à frente a ministra da Agricultura Tereza Cristina, manteve o nível de competitividade do produto com outros países. Todos ganharam, em especial, os consumidores do Brasil", escreveu.

Siga o Agronegócio Gazeta do Povo

8 RECOMENDAÇÕES PARA VOCÊ

VOLTAR AO TOPO

NOTÍCIAS POR CULTURA