i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
cargo científico

Novo auxiliar de Trump na agricultura considera aquecimento global “pura balela”

Opiniões de Sam Clovis vão contra consenso predominante na ciência sobre o papel da ação humana no efeito estufa

    • Da redação com agências
    • 20/07/2017 16:29
    Aquecimento global está entre assuntos que mais preocupam as Nações Unidas | Daniel Castellano/Gazeta do Povo
    Aquecimento global está entre assuntos que mais preocupam as Nações Unidas| Foto: Daniel Castellano/Gazeta do Povo

    O presidente americano Donald Trump nomeou um ferrenho crítico da teoria do aquecimento global para o cargo científico mais importante do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). Ex-militar, radialista e professor de Economia aposentado, Sam Clovis declarou em 2014, durante entrevista à Rádio Pública de Iowa, que era “extremamente cético” em relação ao aquecimento global e que muito do que se chama ciência nesta área “é pura balela”.

    “São coisas não comprovadas. Não conheço informação substancial sobre o assunto que não levante tantos questionamentos quanto o número de respostas oferecidas. Então, sou cético”, afirmou o indicado para o cargo de subsecretário para Pesquisa, Educação e Economia do Departamento de Agricultura.

    As opiniões de Sam Clovis vão contra o consenso científico predominante. Em seu mais recente relatório, o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas, da ONU, concluiu ser “extremamente provável” que o crescente aquecimento global, desde 1950, tenha como causa dominante as atividades humanas que provocam o efeito estufa.

    A legislação agrícola americana, a Farm Bill, prevê que os indicados para o posto de subsecretário científico do USDA sejam escolhidos “dentre renomados cientistas com formação específica ou experiência significativa em pesquisa, educação e economia”. O detentor do cargo é “responsável pela coordenação da pesquisa, da educação e das atividades de extensão do Departamento”.

    O aquecimento global é um tema relevante para o setor agropecuário, já que as mudanças de temperatura e índices de chuva impactam diretamente a produção de alimentos. Sob a administração do ex-presidente Barack Obama, a questão tinha status de assunto prioritário, e o governo buscava incentivar projetos que envolvessem o sequestro de carbono no meio rural. A indicação de Sam Clovis terá ainda de ser confirmada pelo Senado americano.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

      Receba Nossas Notícias

      Receba nossas newsletters

      Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

      Receba nossas notícias no celular

      WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

      Comentários [ 0 ]

      O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.