| Daniel Castellano/Gazeta do Povo
| Foto: Daniel Castellano/Gazeta do Povo
  • O percurso começou em Abelardo Luz, no Oeste da Santa Catarina. Na Capital Nacional da semente de soja, título conferido através de Lei Federal sancionada em 2014, tem produtor jogando açúcar na lavoura de soja. É o caso de Nerci Santin Júnior.
  • Nesta safra, os produtores de Abelardo Luz esperam colher 70 sacas de soja por hectare, 30% acima da média nacional.
  • De acordo com estimativas da Secretaria de Agricultura de Santa Catarina, o estado deve produzir 2,9 milhões de toneladas de milho na safra 2016/17, 10% a mais que no clico anterior. Na foto, o produtor Gilmar Finco, de Chapecó.
  • No estado vizinho, serão plantados 646 mil hectares de soja. O aumento da produtividade deverá resultar em uma produção 6% maior do que na safra anterior, de 2,2 milhões de toneladas.
  • Santa Catarina, mesmo esperando uma Safra boa, vai continuar importando grãos para abastecer o mercado de proteínas, um dos pilares econômicos do estado.
  • Com o tema ‘Safra cheia desafia mercado e retomada da produção no Brasil’, o primeiro seminário da Expedição Safra 2016/17 foi realizado nesta quinta-feira (24), em Cruz Alta, no Noroeste gaúcho.
  • Em Erechim, no Norte do Rio Grande do Sul, o produtor Marcelo Marostika espera chuva para não precisar replantar a soja.
  • O RS colheu 16,2 milhões de t de soja e 5,9 milhões de t de milho na safra 2016/16. Para o ciclo atual são estimados 5,2 milhões de t do cereal e 15,5 mi t da oleaginosa.
  • As vendas antecipadas de grãos estão paradas. No Rio Grande do Sul, pouco menos de 10% da soja já foi comercializada. O produtor Ajadir Machiavelli, de Cruz Alta, vendeu apenas 2%.
  • O próximo trecho da Expedição Safra vai percorrer os estados do Maranhão, Tocantins, Bahia e Piauí.
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]