Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A crise interna e geopolítica da Ucrânia afetou diretamente as exportações de suínos do Paraná. O estado, que é o terceiro maior produtor nacional, embarcou 2,8 mil toneladas de carne em janeiro, pior marca desde março de 2013, quando foram exportadas 2,7 mil toneladas da proteína.

Os ucranianos estão entre os cinco principais compradores da carne suína brasileira, mas as aquisições caíram 89% nos dois primeiros meses de 2014, aponta a Associação Brasileira da Indústria Produtora e Exportadora de Carne Suína (Abipecs). Mesmo com o quadro desfavorável o Paraná ampliou em 8% os embarques entre janeiro e fevereiro, passando de 3 mil toneladas embarcadas.

Apesar dos conflitos da Ucrânia seguirem sem solução, o clima no setor é de otimismo, afirma a Abipecs. Os produtores nacionais buscam compensar as perdas ampliando as negociações com o mercado japonês, principal comprador global de suínos, e com o mercado russo, maior importador de carnes brasileiras.

Colaborou Lucas de Vitta, especial para a Gazeta do Povo

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]