i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
comércio internacional

União Europeia determina suspensão da importação de pescado do Brasil

A Associação Brasileira da Piscicultura (Peixe BR) lamentou a decisão

  • PorEstadão Conteúdo
  • 22/12/2017 08:35
O setor movimenta pouco mais de R$ 4 bilhões por ano e emprega 1 milhão de pessoas. | BRUNNO COVELLO/Gazeta do Povo
O setor movimenta pouco mais de R$ 4 bilhões por ano e emprega 1 milhão de pessoas.| Foto: BRUNNO COVELLO/Gazeta do Povo

A União Europeia (UE) determinou a suspensão da importação de pescado e produtos de pesca de origem brasileira com destino ao continente, segundo memorando divulgado pelo Ministério da Agricultura, com data de 20 de dezembro.

A UE realizou uma missão veterinária entre 11 e 22 de setembro no Brasil, que avaliou o sistema de controle da produção de pescado e produtos da pesca destinados à exportação.

Após as avaliações, o bloco determinou, em relatório preliminar, “a suspensão da emissão e da certificação sanitária internacional para pescado e produtos da pesca destinados à União Europeia de todos os estabelecimentos nacionais a partir do dia 3 de janeiro de 2018”, segundo o memorando do ministério.

A Associação Brasileira da Piscicultura (Peixe BR) lamentou a decisão. Em nota, a entidade, que informa que representa mais de 50% da produção brasileira de peixes, diz que houve “falta de atenção” dos órgãos do Brasil ligados à aquicultura, o que levou a um “equívoco” da UE de suspender as compras.

“A notícia é ruim, sem dúvida, porém não se pode dizer que seja inesperada ou que tenha sido uma surpresa para as autoridades brasileiras”, comentou a Peixe BR na nota, continuando: “Exigimos que o governo federal tome as medidas cabíveis com urgência, para evitar que essa decisão afete outros mercados com os quais temos negócios e prejudique a conquista de novos parceiros comerciais”.

A Peixe BR comenta, ainda, que pelo fato de movimentar pouco mais de R$ 4 bilhões por ano e empregar 1 milhão de pessoas, a piscicultura brasileira, comparada às demais atividades de origem animal, tem “números modestos”. “Talvez por isso esteja merecendo pouca atenção do governo brasileiro”, diz, criticando ainda as várias mudanças pelas quais o setor passou nos últimos anos na esfera federal: “A criação do Ministério da Pesca, depois a transformação em secretaria especial ligada à Presidência da República, depois repassada ao Ministério da Agricultura), depois levada ao Ministério do Desenvolvimento, Comércio e Indústria e depois de volta à Presidência da República são exemplos da pouca atenção dada à atividade”.

“Nesse jogo de forças políticas, esqueceram do básico: cuidar das necessidades elementares da piscicultura brasileira. Há projetos sobre águas da União em análise há mais de uma década; a legislação ambiental cerceia o avanço da atividade em vários Estados; a questão sanitária tem sido pouco considerada na entrada de peixes importados. Isso para dar apenas três exemplos”, comentou a entidade.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.