Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Projetado para os mercados emergentes, o Kwid com estilo de ‘SUV em miniatura’ já foi lançado na Índia, com preço de R$ 14 mil. | /
Projetado para os mercados emergentes, o Kwid com estilo de ‘SUV em miniatura’ já foi lançado na Índia, com preço de R$ 14 mil.| Foto: /

Os carros populares de antigamente hoje estão mais evoluídos, principalmente com a chegada de novos concorrentes, e deixaram de fazer jus à denominação. Ford Ka, os novos Fiat Uno e Palio, Volkswagen Gol, para citar os principais representantes desse grupo, já beiram a faixa dos R$ 40 mil. Os modelos compactos realmente de entrada se resumem ao Palio Fire e ao Uno Vivace, construídos a partir de projetos atualmente defasados.

A própria Fiat e também a Renault querem resgatar o conceito de hatches populares de custo baixo e de manutenção acessível que tanto sucesso fizeram no Brasil. A montadora italiana prepara uma nova leitura do famoso Mille (campeão de vendas na década de 1990), o Mobi, que estreia em abril. A francesa, por sua vez, irá comercializar o Kwid por aqui, já lançado na Índia ao preço de US$ 3,9 mil (cerca de R$ 14 mil).

Base do Uno

CarPointNews/Reprodução
CarPointNews/Reprodução

O compacto popular da Fiat substituirá o Palio Fire, porém ambos conviverão por algum tempo. A justificativa seria a performance de vendas da versão Fire entre os frotistas, que ajuda o Palio a brigar entre os primeiros no ranking dos carros mais vendido do país.

Para economizar nos custos, o Mobi usará a estrutura e vários elementos do atual Uno, inclusive o estilo quadrado da carroceria.

LEIA MAIS: Fim do mistério: flagra mostra o Fiat Mobi sem disfarces

O Fiat virá equipado com o mesmo motor 1.0 Fire da gama atual. Com isso, o preço inicial ficará na casa dos R$ 30 mil. O bloco 1.0 tricilíndrico que está sendo desenvolvido pela Fiat ficará para 2017.

‘Mini SUV’

O modelo Renault aposentará o Clio, que se arrasta em vendas.

Já com a Renault a ideia é aposentar o cansado Clio, que se arrasta em vendas no segmento. O Kwid foi projetado para trilhar nos mercados emergentes, por isso traz uma proposta visual que tem grandes chances de cair no gosto do consumidor brasileiro.

Ele lembra um SUV em proporções reduzidas, especialmente pela boa altura livre em relação ao solo de 18 cm e a posição de dirigir mais elevada, dois atributos que favorecem o sucesso no mercado nacional. Só que o porte de 3,68 m de comprimento e 1,58 m de largura é semelhante ao do VW up! (3,60 m e 1,64 m).

A Renault oferecerá um modelo conectado, com opção da tela de multimídia Media NAV ao centro do painel, e marcadores digitais, além de um bom padrão de acabamento.

O Kwid também recorrerá ao atualizado e econômico bloco 1.0 com 3 cilindros, que já equipa Nissan March e Versa.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]