Blog Caixa Zero
Blog Caixa Zero
0

Responsável pela Reforma da Previdência teve mais reuniões com bancos que com trabalhadores

Marcelo Caetano. Foto: Antonio Cruz/ABr.
Marcelo Caetano. Foto: Antonio Cruz/ABr.
Marcelo Caetano. Foto: Antonio Cruz/ABr.

Marcelo Caetano. Foto: Antonio Cruz/ABr.

Com colaboração de João Guilherme Frey:

Desde que assumiu a Secretaria da Previdência, em maio passado, Marcelo Caetano teve 37 agendas oficiais em seu gabinete, recebendo pessoas ligadas a vários setores da sociedade. No entanto, curiosamente, o responsável pela reforma da previdência teve menos encontros com representantes de trabalhadores do que de bancos.

Em seu gabinete, se forem incluídas todas as agendas que tenham alguma relação com trabalhadores, chega-se a seis encontros. No entanto, desses, um foi com a Previ (um fundo de pensão, com recursos para investimento), outro com o Ministério Público e um terceiro com policiais (que ficaram de fora da reforma).

Dos outros três, um evento foi um debate com as centrais sindicais, grandes interessadas nas reformas. Mas isso aconteceu apenas um dia antes do envio do texto da reforma para o Congresso Nacional – o que faz supor que as sugestões dificilmente tenham sido produtivas para a construção do texto.

Sobram uma reunião com representantes de economiários (funcionários da Caixa Econômica) e uma associação de funcionários do Branco do Brasil. Ou seja, em ambos os casos, bancários.

As reuniões com representantes dos bancos foram 11. JP Morgan, Bradesco e Santander tiveram direito a três reuniões com Marcelo Caetano. Ou seja: cada um teve o equivalente a três vezes o acesso ao secretário que CUT e Força Sindical tiveram.

Veja a lista de reuniões oficiais de Marcelo Caetano abaixo.

1- Omar de la Torre de la Mora, secretário-geral da Conferência Interamericana de Seguridade Social
2- Associação Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil
3- JP Morgan
4- Gap Asset Management
5- Banco BBM
6- Ministério da Defesa
7- Associação Nacional das Mulheres Policiais do Brasil
8- Confederações patronais
9- Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg)
10- Secretaria de Orçamento Federal
11- Santander
12- Confederação Nacional da Indústria (CNI)
13- Confederação Nacional dos Municípios
14- Fundação dos Economiários Federais
15- Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais
16- Gueitiro Matsuo Genso, presidente da Previ
17- Bradesco
18- Associação do Ministério Público do DF e Territórios – AMPDFT
19- Instituto Brasileiro de Atuária (IBA)
20- JP Morgan
21- Fitch Ratings
22- Santander
23- Fundo Monetário Internacional (FMI)
24- Fórum das Empresas Transnacionais (FET)
25- Bradesco e Wellington Management
26- Investidores da PIMCO
27- MBL
28- Fiesp
29- Bradesco BBI
30- Standard & Poor’s
31- Santander
32- Josi Nunes (PMDB/TO), deputada federal
33- Jackson Barreto de Lima, governador de Sergipe
34- Edinho Araújo (PMDB/SP), deputado federal
35- Banco Itaú e investidores
36- XP Investimentos
37- JP Morgan
38- Debate sobre Reforma da Previdência com representantes das Centrais Sindicais

Siga o blog no Twitter.

Curta a página do Caixa Zero no Facebook.

8 recomendacões para você