Blog João Frey
Blog João Frey
0

Ratinho confirma empresário como futuro secretário estadual da Educação

Renato Feder, futuro secretário estadual da Educação. Foto: Divulgação/Assessoria Ratinho Jr.
Renato Feder, futuro secretário estadual da Educação. Foto: Divulgação/Assessoria Ratinho Jr.

Com informações de Euclides Lucas Garcia

Sem querer, o governador eleito de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), entregou o nome do secretário de Educação do Paraná na gestão de Ratinho Junior (PSD). Ao jornal Estado de Minas, Zema disse que convidou o empresário Renato Feder para a pasta de Educação de seu estado, mas ele declinou o convite porque irá assumir o mesmo cargo aqui no Paraná.

LEIA MAIS: Após anos de brigas, professores e governo adotam tom mais ameno

“O Paraná, com certeza, é um estado que está com as finanças mais organizadas, foi a alegação dele. Está indo para um estado onde ele tenha mais facilidade”, afirmou Zema ao Estado de Minas.

Sob condição de anonimato, aliados de Ratinho Junior inicialmente confirmaram a indicação de Feder. E, após o blog divulgar a informação, a assessoria do governador eleito também informou que o empresário de fato será o secretário de Estado da Educação a partir de 2019.

Feder e Ratinho se conheceram em um evento em São Paulo e, desde então, o empresário tem atuado como consultor do político para a área de educação. “É um nome de muita credibilidade, com experiência em diferentes áreas do conhecimento, na estrutura da educação pública e na educação aplicada”, afirmou o governador eleito.

Em nota divulgada pela assessoria de Ratinho, Feder disse que a escolha dele é uma decisão baseada no que representa o projeto do político do PSD. “Escolhi fazer da educação do Paraná a melhor do Brasil. O projeto do Ratinho Junior me dá a garantia de que vamos conseguir.”

Currículo

Feder é CEO da Multilaser, empresa que atua no segmento de eletrônicos e informática e tem 3 mil funcionários. À frente da empresa, ele já vem se dedicando à área da educação, por meio de patrocínios a feiras de Ciências. Segundo uma reportagem da IstoÉ Dinheiro, a empresa financiava a ida de estudantes brasileiros para eventos no exterior. Ainda segundo a revista, em 2017, Feder foi durante oito meses assessor voluntário da Secretaria de Educação de São Paulo.

Ele é formado em Administração na FGV e tem mestrado em Economia na USP. Foi professor de Matemática por oito anos e professor de Economia no Mackeinzie por quatro anos. Também foi diretor por oito anos do Colégio ALEF, escola de São Paulo sem fins lucrativos.

Acompanhe o blog no Twitter.

8 recomendacões para você