Fotos históricas do Ziquita em Atlético e Colorado de 1978
Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
Blog Memória FC

O lendário 4 a 4 do Ziquita em 38 fotos históricas e uma homenagem ao Socó

Caros, em ocasião especialíssima o blog volta às origens: postagem de fotos antigas. Proposta que, para alguns, jamais deveria ter sido abandonada para dar lugar a textos de opinião. Enfim, sem mais delongas, vamos ao que realmente interessa.

Tal qual ocorreu há quase 40 anos, quando uma confluência de fatores cósmicos, místicos e futebolísticos foi registrada numa das páginas mais incríveis do futebol paranaense, tivemos recentemente outro alinhamento dos astros, desta feita de ordem trágica.

O grande herói daquela tarde na Baixada, Ziquita, sofreu há alguns meses um AVC e necessita de ajuda. Socorro que torcedores e, posteriormente, o Atlético, se mobilizaram para prestar. O que é ótimo e o atacante, em dificuldades financeiras para bancar o tratamento, merece.

Infelizmente, outro personagem do épico Furacão e Colorado de 78, nos deixou. O fotógrafo Lucimar do Carmo, que por anos prestou excelentes serviços à coirmã Tribuna do Paraná e ao Estado do Paraná, faleceu neste final de semana, aos 69 anos. 

O Socó, como era mais conhecido, foi o autor de uma das fotos mais sensacionais da história do futebol local. Registrou, de trás da lente, ainda no tempo do filme fotográfico, todo o enredo deste clássico digno do teatro do absurdo. E clicou a obra de arte abaixo.

É o registro do terceiro gol de Ziquita na tarde que jamais será esquecida, dia 5 de novembro de 1978. O camisa 9 faria ainda o quarto e entraria para a história como o artilheiro do impossível. Quatro gols nos 15 minutos finais do jogo e a reação mais do que improvável: 4 a 4.

Toda a saga está esmiuçada na excelente matéria de Ana Luzia Mikos, publicada quando o feito completou 30 anos. Nas palavras de quem estava no Joaquim Américo, a estupefação de um confronto que, até hoje, parece lorota. Leia! 

Felizmente, garimpando arquivos antigos, consegui ainda mais elementos daquela tarde mágica no outrora Caldeirão do Diabo, hoje um estádio moderno com câmera do beijo e tudo mais. Fotos, do Socó, que revelam, passo a passo, gol a gol, os detalhes do estrambólico compromisso pelo Estadual.

Contemplando as imagens podemos identificar uma infinidade de aspectos de um futebol que há tempos deixou de existir. Do alambrado, da torcida, dos uniformes, de um ambiente mais com a cara do esporte no Brasil, com tudo que tinha de ruim, mas, principalmente, com paixão única.

Na ordem, pra quem não foi, pra quem não viu, pra quem não era nascido, uma viagem de volta ao passado com o fotógrafo Lucimar do Carmo, que descanse em paz, e o artilheiro do impossível, Ziquita. Aproveite!