Blog Ricardo Amorim

O governo federal precisa controlar seus gastos. Já passou da hora de darmos um basta na corrupção, nos privilégios e nos desperdícios


Há 25 anos, o total de gastos do governo central brasileiro correspondia a menos de 11% do PIB. Em 2016, passou de 20%. Por que os gastos do governo federal cresceram tanto? Basicamente porque dois gastos cresceram significativamente. Um deles é a Previdência, cujos gastos cresceram absurdamente tanto na previdência do setor privado quanto do público. Outro é o funcionalismo. Resultado: gastos maiores exigiram impostos muito maiores. Os impostos mais pesados quando cobrados de pessoas físicas, reduziram o montante disponível para consumo, empresas venderam menos, produziram menos e contrataram menos. Essa é uma das explicações para o desemprego mais alto. Quando os impostos mais pesados foram cobrados das empresas, isso basicamente é repassado no custo de produtos e serviços que elas vendem. É por isso, entre outras razões, que pagamos mais caro em praticamente tudo no Brasil. Como o aumento de imposto não foi suficiente para dar conta do aumento de gastos, o governo foi se endividando. A dívida cresceu e, com isso, os gastos com os juros da dívida. Criamos uma bola de neve e a situação ficou cada vez pior. Para melhorar esse quadro, o próximo presidente vai precisamos resolver questões básicas, como corrupção e privilégios.

8 recomendacões para você