Blog Tubo de Ensaio

A biblioteca de Francis Collins

Já faz um mês o New York Times entrevistou Francis Collins, o geneticista que comandou a parte pública do Projeto Genoma e hoje dirige o National Institutes of Health norte-americano. Como sabemos, Collins, além de grande cientista, é um cristão devoto, autor de A linguagem de Deus e A linguagem da vida; ele ajudou a criar a Fundação BioLogos, que tem como objetivo espalhar, especialmente entre os cristãos evangélicos dos Estados Unidos, a consciência de que cristianismo e evolução são compatíveis. Mas a entrevista não foi exatamente sobre ciência e religião: era sobre livros, para uma seção semanal do jornal chamada “By the book”. Mas, sendo Collins quem é, claro que a conversa acabaria também se encaminhando para o nosso tema.

Francis Collins, diretor do NIH, falou ao New York Times sobre os livros que marcaram sua vida e fez várias recomendações aos leitores. (Foto: National Institutes of Health)

Francis Collins, diretor do NIH, falou ao New York Times sobre os livros que marcaram sua vida e fez várias recomendações aos leitores. (Foto: National Institutes of Health)

Collins fala dos livros de que mais gosta, dos autores que lia quando criança, de seus gêneros preferidos (ele é fã de biografias), das obras que tiveram mais impacto sobre sua personalidade (C.S Lewis, com seu Mero Cristianismo, foi decisivo na vida do geneticista), dos autores que gostaria de conhecer (no caso, o evangelista São Lucas), dos livros de que não gostou…

Parte considerável da conversa gira em torno de livros sobre ciência. Collins recomenda, por exemplo, A vida imortal de Henrietta Lacks (é um que eu tive curiosidade instantânea de ler quando vi nas livrarias). E diz que ninguém explica tão bem os mistérios da neurociência quanto Oliver Sacks (concordo plenamente).

E, especificamente sobre ciência e fé, quais são as recomendações de Collins? Ele começa com Coming to peace with science, de Darrel Falk, e Origins, de Deborah e Loren Haarsma, como dicas para “cristãos conservadores” a respeito da controvérsia entre criação e evolução. Quem quiser avançar um pouco mais no tema pode se interessar por Finding Darwin’s God, de Kenneth Miller, e Saving Darwin, de Karl Giberson. A seguir, recomenda Creation or Evolution: do we have to choose?, de Denis Alexander; e termina com The reason for God, de Tim Keller, como exemplo da perspectiva de um líder religioso sobre a relação entre fé e razão. Quando perguntado sobre os livros que estão em sua biblioteca e deixariam um visitante surpreso, Collins respondeu que tem quase tudo de Richard Dawkins e do falecido Christopher Hitchens (que era amigo pessoal de Collins, aliás). “É preciso ir fundo nos argumentos contrários aos nossos para saber se nossa própria posição continua a ser defensável”, explica.

E, das recomendações de Collins, o que vocês têm em suas bibliotecas? Eu li e resenhei Saving Darwin (e confira aqui as resenhas de outros livros sobre ciência e fé que não estão na lista de Collins); tenho em casa os livros de Miller e Alexander, mas ainda não os li. Apesar de não ser sobre ciência e fé, como Mero Cristianismo apareceu na conversa, não posso deixar de recomendar. E, embora Collins tenha lido muito mais que eu, pelo menos em uma coisa eu ganho dele: já li alguns livros de Dostoievski…

Prêmio Top Blog 2013, votação em breve!
Em 9 de setembro começa a primeira rodada de votação da edição 2013 do prêmio Top Blog. Em 2010 e 2011, o Tubo venceu a categoria “Religião/blogs profissionais” pelo voto popular. Em 2012, não ficamos entre os finalistas, mas o Blog Animal, também da Gazeta, venceu sua categoria pelo júri acadêmico. Esse ano, teremos outros blogs da Gazeta do Povo concorrendo também, à medida que eles forem se inscrevendo vocês saberão como votar em todos eles.

——

Você pode seguir o Tubo de Ensaio no Twitter e curtir o blog no Facebook!

8 recomendacões para você