Eventos

Sem filas

Gastronomix encerra sua sexta edição

Cerca de oito mil pessoas passaram pelo evento que aconteceu no Museu Oscar Niemeyer durante o fim de semana

por Andrea Torrente Publicado em 06/04/2014 às 21h
Compartilhe
Barraca serve prato no gastronomix

Barraca comandada pelo chef Vanderley Amor. Foto: Henry Milleo/Gazeta do Povo

 

Chefs locais, nacionais e do exterior agitaram o segundo dia do Gastronomix, feira gastronômica ligada ao Festival de Curitiba realizada neste sábado (5) e domingo (6), no Museu Oscar Niemeyer. Aproveitando o céu azul nos dois dias do evento, cerca de oito mil pessoas passaram pelo local. No domingo, por volta das 14 horas, já não havia mais ingressos disponíveis (o evento começava às 11 horas). Apesar do grande público, as filas para pegarem os pratos ou para comprarem as fichas não eram demoradas.

Nessa 6.ª edição, a feira teve mais mesas e uma estrutura maior que tomou uma ampla área atrás do MON. A organização, comandada pelo renomado chef Celso Freire, foi elogiada pelos chefs presentes que puderam atender melhor a clientela e oferecer um produto com qualidade. Ao todo, havia mais de 20 barracas de comida, além de estandes de empórios, um espaço para crianças, um palco com música ao vivo e aulas-show conduzidas pelo chef Ricardo Nogarolli.

Os pratos preparados por chefs nacionais e internacionais – como Luciano Boseggia, do Alloro Ristorante no Rio de Janeiro, Guido Tassi, do Restó de Buenos Aires, e Tereza Paim, da Casa de Tereza, em Salvador – foram bem recebidos pelo público. Os curitibanos, porém, não deixaram de prestigiar também a gastronomia local.

O sucesso de público foi além das expectativas da chef Néia Zucoloto, do Paraguassu Grelhados, que participou pela primeira vez e teve que adaptar o cardápio de um dia para o outro. No sábado, ela serviu bacalhau com legumes, mas por não ter conseguido atender toda a demanda, no domingo, passou a vender risoto de bacalhau com legumes grelhados, batatas e tomate. Ao todo, foram mais de 1.500 porções servidas.

José Guilherme Telles, do Edvino, preparou uma receita de camarões com purê de abóbora, bisque e cevadinha. As cores e a montagem do prato chamaram a atenção do público. Foram mais de mil porções servidas durante o fim de semana. A chef Gabriela Carvalho, do Quintana Café & Restaurante, apostou numa receita orgânica, marca registrada da casa: estrogonofe de cogumelos e castanhas. “Essa feira é legal não só porque dá ao público a possibilidade de conhecer comidas de excelentes chefs de fora, mas porque coloca Curitiba no centro da gastronomia nacional”, destaca.

Entre as barracas mais disputadas, estavam aquelas para provar o hambúrguer com cebola crocante do JPL Burguers, o gnocchi ai funghi do chef Délio Canabrava, a torta banoffi da Bella Banoffi e as pizzas em pedaços do Gepetto Pizza e Cucina. Para beber, uma das novidades foram os drinques do Le Voleur de Vélo e a ampla variedade das cervejas nacionais da Beer Company. A Porto a Porto esteve presente com uma barraca e um “carrinho do vinho”: para cada prato servido eram sugeridas as melhores harmonizações de vinhos e espumantes.

 

 

>>>Leia também: Madero inaugura primeiro contêiner-restaurante da rede.

>>>Leia também: Vem aí a segunda Vinada Cultural; escolha os participantes.

>>>Leia também: 11 lugares que misturam cultura e gastronomia.

 

 

Compartilhe

8 recomendações para você