Pessoas

Reality

Alta gastronomia com peixes de rio e de mar desafia cozinheiros do MasterChef

Participantes tiveram que cozinhar com carapau, tucunaré, tilápia e robalo

por Priscila Bueno, especial para o Bom Gourmet Publicado em 14/07/2019 às 22h
Compartilhe

A prova de eliminação do último MasterChef teve um ingrediente não muito consumido no Brasil, apesar de o litoral ser extenso: peixes. Eram seis espécies, sendo três de água doce — carpa, tucunaré e tilápia – e três de água salgada — robalo, carapau e beijupirá.

Os seis tipos de peixes estavam dispostos em dois aquários. Fotos: Carlos Reinis/Band/Divulgação

Haila, que foi a vencedora da primeira prova da noite, escolheu os peixes para cada um dos cozinheiros. Henrique Fogaça lembrou que o brasileiro consome apenas 10 quilos de peixe por ano. Por isso, a dificuldade em prepará-lo. O carapau e o tucunaré renderam as maiores dúvidas. Os resultados foram uma espécie de curry brasileiro com o tucunaré, purê de batata roxa e farofa feito por Lorena e um ceviche de carapau preparado por Eduardo M.

>> O que você deve perguntar quando for comprar peixe

A tilápia e o robalo foram usados em pratos mais clássicos. Helton fez moqueca com a tilápia em posta e Eduardo R. preparou robalo com molho beurre blanc, purê de batata, champignon e tomate confitado.

Helton teve o prato mais equilibrado, principalmente pelo corte do peixe — posta e não filé. Paola destacou que Eduardo R. fez a execução do peixe de forma correta, mas um purê salgado. Já o prato de Lorena teve a apresentação errada por causa do purê de batata roxa.

Mas quem se deu pior foi Eduardo M. que preparou o ceviche. “Você trouxe um prato que poderia ser feito em 15 minutos. Faltou ´cozinhar´”, sentenciou Paola.

Bolo de casamento

Na primeira prova eles tiveram que fazer um bolo com três andares. Havia três modelos para inspiração: com pasta americana, naked cake e o brasileiríssimo bolo de rolo. Haila e Lorena eram as capitãs e escolheram sua equipe. Porém, outra surpresa. Ana Paula Padrão trocou as capitãs, que chefiaram as equipes escolhidas pela outra.

Foram apresentados três bolos como fontes de inspiração.

As dificuldades foram muitas, desde rechear bolo morno, disputa por flores até bolo torto – a ponto de quase despencar. E o bolo torto foi o que ganhou. A equipe de Haila, com Rodrigo, Ecatharine e Juliana N. levou 33 votos contra sete votos da equipe de Lorena (com Eduardo M., Eduardo R. e Helton). “Lorena, seu bolo estava muito ruim. (…) o recheio parecia vômito”, disparou Erick Jacquin.

Apesar de quase ter despencado, bolo ganhou pelo sabor.

Em tempo, o bolo de Lorena era uma genóise (espécie de pão de ló amanteigado) recheado com mousse de chocolate com frutas vermelhas. O bolo de equipe ganhadora foi um pão de ló recheado com brigadeiro branco com frutas vermelhas e creme de pistache.

>> Bolo de casamento real teve receita simples

Compartilhe

8 recomendações para você