Plantão

#NegociosBomGourmet

Bauducco abre primeira loja fora do país e mira 400 unidades em cinco anos

por Guilherme Grandi Publicado em 06/01/2020 às 15h
Compartilhe

Com o objetivo de conquistar paladares estrangeiros, a rede de cafeterias brasileira Casa Bauducco abriu a primeira unidade fora do país no fim de 2019. A loja localizada em Lima, capital do Peru, faz parte de um ambicioso plano de internacionalização da marca que pretende chegar a 400 pontos abertos até 2025 entre operações próprias e franqueadas.

Bauducco em Lima

A primeira loja da Casa Bauducco fora do país, foi aberta em um shopping center de Lima, capital do Peru. Foto: divulgação.

A intenção da Pandurata Alimentos, que detém as marcas Bauducco, Visconti e Tommy, é levar a loja que vende panetones o ano todo a países como o Paraguai, Uruguai e Estados Unidos, com um investimento estimado em R$ 15 milhões ao ano. O projeto surgiu a partir da própria demanda destes mercados, que consomem o pão doce natalino tanto quanto o brasileiro.

“O Peru é um dos maiores consumidores per capita de panetones do mundo, junto da Itália e do Brasil, por isso começamos a expansão estrangeira por lá. Além disso, também miramos o mercado norte-americano em até três anos para complementar a fábrica de wafers (biscoitos recheados) que já temos em Miami”, explica Paulo Cardamone, diretor de marketing da Casa Bauducco.

As novas lojas da marca fora do país estão sendo abertas com poucas alterações no cardápio, como os preparos de café e os fornecedores locais de insumos frescos. Todo o restante é importado do Brasil.

“A gente está fazendo uma adaptação nos produtos de cafeteria para a internacionalização, desenvolvidos com um fornecedor peruano de cafés mais intensos e um pouco mais amargos, além de diferentes composições e tamanhos maiores que os brasileiros. O restante é igual, como panetones, biscoitos e torradas produzidos e levados daqui para lá”, completa Cardamone destacando que os peruanos têm o costume de comer fatias de panetone acompanhadas de chocolate quente, enquanto que aqui o hábito maior é com café e cappuccino.

Aberta há sete anos como um espaço conceito da marca, a rede Casa Bauducco já tem 80 unidades em oito estados do país e deve fechar o ano com um faturamento de R$ 100 milhões. A expectativa é chegar ao final de 2020 com mais 30 lojas, entre elas as primeiras da região Norte em Manaus e Belém.

Lojas e tuk tuk

Tuk tuk Bauducco

Os tuk tuks da marca contam com praticamente todo o cardápio das lojas físicas, exceto pratos de massas e sopas. Foto: divulgação.

Além da expansão dentro e fora do país, a Casa Bauducco pretende implantar mais franquias no formato de tuk tuk, que é uma espécie de triciclo motorizado que reboca uma grande estrutura com vitrine, balcão e máquina de café. A operação começou a ser testada no início deste ano e já tem cinco unidades em São Paulo, Curitiba e Brasília.

“O objetivo do tuk tuk é testar algum mercado que talvez não tenhamos certeza se a loja física vai render, ou como uma operação temporária até o ponto ser aberto em definitivo”, explica Renata Rouchou, diretora de expansão e franquias da Casa Bauducco.

O formato, voltado de preferência para quem já é franqueado da marca, tem um cardápio um pouco menor (sem os preparos de massas e sopas) e um custo de implantação de R$ 180 mil, incluindo taxa de franquia, equipamentos e o tuk tuk. Com isso o faturamento também é reduzido, em torno de 60% da loja física, e um prazo de retorno do investimento de 24 meses.

Há ainda uma terceira operação ainda mais em conta chamada de “cart”, que é uma espécie de carrinho para circular em edifícios corporativos e dentro de outras lojas. Já são 12 em operação, com a previsão de instalar mais 40 em 2020. Este formato é comercializado apenas sob consulta.

Veja como se tornar um franqueado da Casa Bauducco

Investimento inicial: loja em torno de R$ 500 mil.
Royalties: 6% do faturamento bruto.
Taxa de marketing: 2% faturamento bruto.
Faturamento: de R$ 1,3 mi a R$ 2,3 mi ao ano pela sazonalidade de Páscoa e Natal (aeroportos podem ter um faturamento menor).
Lucro médio mensal: em torno de 12%.
Prazo de retorno: em torno de 3 anos.
Localidades de expansão: capitais e grandes cidades das cinco regiões do país, em especial o estado de Minas Gerais. A marca também busca instalar operações de tuk tuks e carts em aeroportos, hospitais, hotéis e edifícios corporativos, além das tradicionais operações em shoppings centers e ruas.
Perfil do franqueado: “perfis proativos que se identifiquem com os valores da marca. Apesar de não ser necessário ter experiência, multifranqueados são perfis bastante prósperos por já serem investidores e entenderem a dinâmica dos negócios. Particularmente, Casa Bauducco possui parceria com multifranqueados que têm mais de uma loja da rede e são cases de sucesso”, informou a marca.

Veja também

Negócio próprio ou franquia de gastronomia? Saiba as vantagens e desvantagens

Pensa em investir numa grande franquia? Veja quanto custa Pizza Hut e KFC

Madero encerra a marca Dundee e incorpora cardápio fast-food ao Jeronimo

Compartilhe

8 recomendações para você