i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Bom Gourmet Stage

Startup oferece serviço de logística reversa para embalagens de comida no delivery

  • PorBom Gourmet com Click Textos
  • 14/12/2020 14:49
Embalagem Turtle Box
Startup oferece solução para delivery sustentável, com logística reversa de embalagens retornáveis.| Foto: Turtle Box/divulgação

A pandemia do coronavírus fez com que os gastos com delivery de comida crescessem 103% no Brasil no primeiro semestre de 2020, de acordo com pesquisa divulgada pela empresa Mobills. Aplicativos como iFood, Uber Eats, 99 Food e Rappi ganharam ainda mais notoriedade entre os consumidores e proprietários de restaurantes e bares.

Se por um lado o delivery foi fundamental para manter a economia e a operação dos negócios, por outro ele aumentou a demanda por embalagens descartáveis. Segundo a Abrelpe (Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais), o avanço do setor de delivery de alimentos no Brasil provocou um crescimento de aproximadamente 30% no descarte de embalagens, com destaque para itens plásticos e de papelão.

Para garantir uma solução para o problema do lixo e promover uma operação mais sustentável para as operações de food service, a startup Turtle Box criou um sistema de logística reversa de embalagens de delivery retornáveis. A empresa fornece, coleta, higieniza e retorna as embalagens para os restaurantes parceiros, possibilitando uma experiência diferenciada e ecologicamente correta para os clientes, sem aumentar os custos para os empresários.

“Nosso objetivo é fazer com que a logística reversa aconteça, por isso dependemos de pessoas que estejam dispostas a devolver a embalagem. Para estimular os consumidores, oferecemos o benefício de cashback no iFood. A cada quatro embalagens devolvidas, o cliente ganha R$ 10 para usar no próximo pedido pelo aplicativo”, afirma Igor da Cunha Felix, um dos idealizadores da empresa.

Futuro mais sustentável

O Brasil descarta mais de 79 milhões de toneladas de lixo anualmente. Aproximadamente um terço de todo lixo doméstico produzido nos lares brasileiros corresponde a embalagens que, na maioria dos casos, são usadas apenas uma vez. Muitos desses resíduos não são reciclados e acabam nos oceanos, prejudicando a vida marinha e os ecossistemas.

A proposta da Turtle Box é mudar esse cenário e construir a base para um futuro mais sustentável e com consumidores mais conscientes. Com um modelo de negócio simples e eficiente, a startup deseja reduzir a quantidade de lixo gerada pelo sistema de delivery de alimentos.

O negócio funciona da seguinte maneira: o restaurante recebe o pedido do cliente pela plataforma de delivery com a solicitação de uso da embalagem retornável. Após o consumo, o cliente retorna a embalagem para a empresa. A equipe da Turtle Box coleta, higieniza e devolve as embalagens para os restaurantes.

“Para participar, na hora de fazer o pedido de comida, é possível escolher a embalagem da Turtle Box. Ao acumular quatro embalagens em casa, o cliente pode solicitar que um motoboy da nossa equipe faça a coleta. Na higienização das embalagens, utilizamos todos os protocolos sanitários”, explica Igor da Cunha Felix.

Projeções de crescimento 

A embalagem retornável da Turtle Box pode ser usada 500 vezes, reduzindo significativamente os custos para os restaurantes. Além disso, o modelo ajuda a fidelizar clientes, posiciona os estabelecimentos parceiros como marcas sustentáveis e oferece praticidade e comodidade.

“Nossas soluções são mais sustentáveis e o preço das embalagens é bem competitivo, quando comparado com as embalagens comuns. Nosso objetivo é gerar um impacto ambiental positivo. Para o restaurante parceiro, a Turtle Box oferece uma opção ecologicamente correta, que melhora a experiência do cliente e aumenta o capital de giro, já que o restaurante só paga pela embalagem depois de realizar a venda para o consumidor final”, diz Igor.

“Nós estamos replanejando a nossa estratégia de crescimento para o próximo ano. Atualmente, estamos atuando em Belo Horizonte, Minas Gerais, mas nossa expectativa é levar o modelo de negócio para a cidade de São Paulo logo no início de 2021”, completa Igor.

Bom Gourmet Stage

Atualmente, a Turtle Box participa do Bom Gourmet Stage. Ao lado de cinco startups, a empresa recebe mentoria e mídia. Por fim o Bom Gourmet promoverá uma rodada de negócios para atrair investidores, em março. A Gold Food Service; Jasmine; Connecty Pay; Compagas; Ouro Fino; e Paganini patrocinam o Bom Gourmet Stage.

Para saber mais sobre a solução da Turtle Box de embalagens retornáveis para delivery, acesse o site oficial da startup.

1 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 1 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • J

    José Luís

    ± 0 minutos

    Em minha opinião mera "bullshit". Sustentável? Duvidoso. Provavelmente colocando na ponta do lápis o gasto de combustível para a coleta com motoboy e retornar depois a embalagem ao restaurante, água, produtos de limpeza e energia para a higienização das embalagens mais as perdas que naturalmente vão ocorrer (quebras, danos, não devolução, etc.) é provável que não haja ganho liquido para o meio ambiente. Mero marketing. Como observou um amigo, eles geram uma demanda pra eles mesmo suprirem. A minha crítica é que do ponto de vista da sustentabilidade talvez o molho saia até mais caro que o peixe.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso