Produtos & Ingredientes

Natal

Confeitaria de Curitiba lança o baconttone

A Caramelodrama vai vender o pão de Natal em quatro sabores doces, além do salgado

por Priscila Bueno, especial para a Gazeta do Povo Publicado em 12/10/2016 às 09h
Atualizado em 14/10/2016 às 13h
Compartilhe

Símbolo máximo do Natal – pelo menos no Brasil –, o panettone inicia seu reinado de 2016. Na Caramelodrama Confeitaria ele começou a ser vendido nesta segunda-feira, dia 10. Carolina Garofani, chef pâtissière e boulangère e proprietária da confeitaria, conta que o Brasil é o maior produtor e consumidor mundial de panettone. “Aqui, ele ainda é mais popular do que na Itália”, resume ela.

panettone-bacon-fermentação

Carolina e seu panettone. A “saga” dos panettoni foi contada em seu instagram. Foto: reprodução Instagram.

Neste ano, a Caramelodrama está com quatro sabores à venda: frutas cristalizadas e passas, chocolate belga meio amargo, laranjas cristalizadas e amêndoas e bacon, o baconttone. “Esse é uma invenção nossa mesmo”, conta. Ela comenta que entra na massa o bacon refogado para que ele não solte muita gordura em uma massa que já tem um alto teor de gordura. São três tamanhos: 100 g (de R$ 11 a R$ 13), 500 g (de R$ 29 a R$ 45) e 1 kg (de R$ 51 a R$ 68). Devido à grande procura pelos panettoni, a confeitaria passou a vendê-los somente mediante reserva.

panettone-bacon-fermentação

Este é o de amêndoas e laranja. Foto: reprodução Instagram

LEIA MAIS
>>> Bauducco aposta no chocotone de ovomaltine

>>> Confira alguns panettones do ano passado

>>> Vó quero bolo tem 46 sabores de bolos

panettone-bacon-fermentação

A fermentação dura 48 horas. Foto: reprodução Instagram

Carolina conta que os panettoni da confeitaria são feitos a partir da fermentação natural, num processo que demora 48 horas. “É um processo artesanal, sem corantes e conservantes e com farinha italiana”, diz. Ela comenta que só começou a fazer o pão tradicional do Natal porque achou um importador dessa farinha.

A massa madre que serve de base para o seu panettone tem quase 60 anos. Ela ganhou a bolinha da massa de um professor que fazia pães na ALMA (Scuola Internazionale di Cucina Italiana), escola que frequentou em 2011. Os panettoni são embalados em saquinho plástico e embalagem e, bem embrulhado, eles duram cerca de quatro meses.

***

Serviço
Al. Presidente Taunay, 434 – Batel. Fone: (41) 3206-2271. De segunda a sexta, das 10 às 20 horas e sábado, das 10 às 19 horas.

Compartilhe

8 recomendações para você