Publicidade

Bebidas

Concurso

Cervejarias do Paraná ganham 1º e 2º lugar no Concurso Brasileiro de Cervejas 2018

por

O concurso do Festival Brasileiro da Cerveja é o maior da América Latina. A 10ª edição do Festival é realizada até 10 de março no Parque Vila Germânica em Blumenau (SC)

Compartilhe

A sexta edição do Concurso Brasileiro de Cervejas premiou na noite desta terça-feira (6) as melhores cervejas do país em uma cerimônia no Parque Vila Germânica, em Blumenau (SC). E na somatória de medalhas duas cervejarias paranaenses aparecem nas duas primeiras colocações do prêmio Melhor Cervejaria do Ano.

A supresa ficou por conta da Cervejaria Cathedral, de Maringá, que superou as favoritas e ocupou a primeira colocação. O segundo lugar ficou com a veterana Bodebrown, de Curitiba, que repetiu a colocação de 2017. Vale lembrar que a cervejaria de Curitiba esteve presente em todos os pódios desde a primeira edição do concurso em 2013. Em terceiro ficou a também premiadíssima cervejaria gaúcha Tupiniquim.

As melhores do país

O concurso distribuiu ao todo 252 medalhas, sendo 70 de ouro, 86 de prata e 96 de bronze. Foram premiadas 8,81% do total de cervejas inscritas (2.859 rótulos de cervejas brasileiras) .

>> Confira a lista completa de todas as cervejas premiadas no Concurso Brasileiro da Cerveja 2018

O prêmio de Melhor Cerveja ficou com a Dark Sour da Cervejaria Dádiva (SP) um Flanders Oud Brium – mesmo estilo da Morada Cia Etílica Gasoline Sour, medalha de prata na mesma categoria no ano passado e eleita pelo Prêmio Bom Gourmet como melhor cerveja do Paraná em 2017. O segundo lugar ficou com a Lohn Carvoeira Pimenta, uma Russian Imperial Stout com pimenta. A cervejaria fica em Lauro Müller (SC). A terceira colocação foi para Minas Gerais, estado que também teve bastante destaque na premiação. A cerveja premiada é a Capa Preta Porter Berry, uma Fruit Beer de Belo Horizonte.

>> Cervejarias de Curitiba que tem visitas guiadas
>> Veja o mapa das cervejarias na Região de Curitiba

Entre as cervejas experimentais (ainda não lançadas comercialmente), a terceira colocada foi a Brahma Heller Bock, da Ambev. O segundo colocado foi a Cacau Bomb, da mineira Backer, e o primeiro lugar foi para a Goiabeira, da Cervejaria Istepô, de São José, cidade próxima de Florianópolis (SC). A cerveja é do estilo Catharina Sour, uma tendência nova que batalha para se tornar o primeiro estilo brasileiro. Trata-se de uma cerveja ácida, de base de trigo com adição de frutas, nesse caso, goiaba.

Edição recorde

A edição deste ano do Concurso Brasileiro de Cervejas bateu muitos recordes. Primeiro em número de rótulos inscritos, com 2.859 diferentes de cervejas brasileiras, um aumento de mais de 40% se comparado ao ano passado, quando foram registradas 2.034 inscrições. O numero posiciona o concurso como o maior da América Latina e segundo maior do mundo em número de rótulos

Outro recorde é no número de cervejarias, que chegou a 475 esse ano, que concorrem em 148 estilos, contra 332 em 2017. O estado que mais teve inscrições foi São Paulo (93), seguido do Rio Grande do Sul (85) e Santa Catarina (84). Para tudo isso, a organização convidou 83 jurados de 17 países, um aumento de 34% com relação ao ano anterior, sendo que 54% são brasileiros e 46% do exterior. Eles julgaram as cervejas entre os dias 3 e 5 de março.

O Concurso Brasileiro de Cervejas é uma das principais atrações do Festival Brasileiro da Cerveja, o maior evento cervejeiro da América Latina, e que chega a 10ª edição em 2018. Esse ano acontece entre os dias 7 a 10 de março no Parque Vila Germânica, em Blumenau. O evento contará com mais de 800 rótulos para serem degustados de cerca de 130 cervejarias que vão expor por lá, além de uma grande programação artística e cultural, palestras e atrações gastronômicas.

*** O Bom Gourmet está acompanhando o Festival em Blumenau e trará mais informações e novidades lançadas no evento. 

 

Compartilhe
Publicidade

Assine a Gazeta do Povo e receba mensalmente o Bom Gourmet.