Eventos

Projeto Gastromotiva

Chef brasileiro é finalista de prêmio mundial que reconhece ações transformadoras

David Hertz é curitibano e único brasileiro entre os 10 finalistas; ele concorre com o projeto Gastromotiva, que ajuda comunidades socialmente vulneráveis por meio da gastronomia

por Bom Gourmet, com colaboração de Amanda Lüder Publicado em 30/06/2017 às 10h
Compartilhe

O chef curitibano David Hertz, criador da Gastromotiva, está entre os dez finalistas do Basque Culinary Prize pelo segundo ano consecutivo. Hertz é o único brasileiro na disputa. O prêmio é promovido pelo governo basco e pelo Centro de Culinária Basca, e busca dar reconhecimento a chefs com iniciativas transformadoras.Basque Culinary Prize promove a gastronomia como uma força transformadora, unida à inovação, educação, desenvolvimento socioeconômico, saúde e bem-estar.

O chef curitibano David Hertz é o único brasileiro finalista do Foto: Angelo DalBo.

O chef curitibano David Hertz é o único brasileiro finalista do Basque Culinary Prize. Foto: Angelo DalBo.

A escolha do ganhador é feita por um júri de especialistas, presidido pelo chef espanhol Joan Roca. Nesse ano, 230 chefs foram nomeados ao prêmio. Os outros nove finalistas são o turco Ebru Baybara Demir; o italiano Niko Romito; o mexicano Ricardo Muñoz Zurita; o colombiano Leonor Espinosa; José Andrés, espanhol residente nos Estados Unidos; Daniel Petterson e Roy Choi dos Estados Unidos; e Melinda McRostie, representando Grécia e Austrália. O resultado será anunciado no dia 18 de julho, no México.

>> Conheça os três chefs brasileiros que disputaram o prêmio em 2016

O Gastromotiva

O projeto que levou o chef David Hertz até a final do Basque Culinary Prize tem como objetivo promover um crescimento inclusivo e de integração social por meio dos alimentos. A Gastromotiva é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), que promove formação na cozinha profissional, na educação alimentar nutricional e sustentável, e programas de incubação de negócios a comunidades socialmente vulneráveis. Por exemplo, jovens de famílias de baixa renda, imigrantes e prisioneiros da América Latina.

>> Conheça o projeto Gastromotiva

>> Chef David Hertz cozinha com ‘sobras’ para chefes de estado

Compartilhe

8 recomendações para você