Bar do Celso

A Copa Sul-Americana da cerveja é aqui

O South Beer Cup, que será sediado em Curitiba, elege as melhores cervejas da América Latina. Conheça algumas participantes

por Luis Celso Jr. Publicado em 11/07/2016 às 15h
Compartilhe

O South Beer Cup, um dos concursos mais importantes do calendário cervejeiro da América do Sul – e porque não dizer, do mundo –, realizará sua 6ª edição na capital paranaense por esses dias, entre 9 e 11 de junho. Os cerca de 800 rótulos nacionais e internacionais inscritos vão passar pelo crivo de mais de 30 juízes, que vão escolher as melhores cervejas do ano.

Ele foi criado pelos argentinos, mas as cervejarias brasileiras é que tiram grande proveito, pois venceram 4 das 5 edições como melhor cervejaria do ano. Essa é a terceira vez que o Brasil é sede e a primeira vez que Curitiba terá um concurso internacional de cervejas. Mas como funciona esse julgamento?

>>> Curitiba vai sediar um dos principais concursos de cerveja do mundo

>>> O que são e como funcionam as cervejarias ciganas

>>> Conheça 25 microcervejarias em Curitiba e região metropolitana

 

A avaliação de cervejas segue parâmetros definidos pelos chamados guia de estilos, que trazem as principais características que determinada cerveja precisa ter para fazer parte de um estilo. Cabe ao juiz, com base na sua formação, conhecimento, experiência e no guia vigente do concurso, dizer se aquela cerveja segue os parâmetros e se possui falhas, analisando aparência, aroma e sabor.

Em todo esse processo, o juiz não vê os rótulos das cervejas e não sabe quais as marcas que está avaliando, para garantir a isonomia do concurso. Além disso, por exemplo, as notas finais são discutidas e dadas por um conjunto de juízes, e não por um só. E diferente do vinho, são servidas pequenas doses que são efetivamente bebidas pelos juízes, e não cuspidas.

No final, as cervejas excelentes levam medalha de ouro; as ótimas, medalha de prata, e as boas, medalha de bronze. A cervejaria do ano é definida pela soma de medalhas. Cervejarias maiores, como Wäls e Bamberg, já levaram o grande prêmio, assim como as menores, Tupiniquim e Heilige.

Além das cervejas que indicamos aqui, vale a pena participar do 1º Festival Paranaense de Cervejas Artesanais, promovido pela Associação das Microcervejarias do Paraná (Procerva). São inúmeras atividades, entre palestras, pub crawl, Beer Train, visitas em cervejarias e feira de cervejas no Museu Oscar Niemeyer – aberto ao público nos três dias com ótimas cervejas das 9 às 19 horas.

Isso para não falar da festa de premiação do concurso, no dia 11 à partir das 12 horas.

Heilige

Pale Ale Heilige
Estilo: English Pale Ale Embalagem: 500 ml Teor Alcoólico: 5,5 % Origem: Santa Cruz do Sul – RS

Preço: a definir

***

Pilsen Wals

 

Pilsen Wäls
Estilo: Bohemian Pilsner Embalagem: 600 ml Teor Alcoólico: 5 % Origem: Belo Horizonte – MG

Preço:  R$ 13,90 a R$ 24

***

Polimango Tupiniquim

Polimango Tupiniquim
Estilo: Double India Pale Ale Embalagem: 310 ml Teor Alcoólico: 9,5 % Origem: Porto Alegre- RS

Preço: R$ 18 a R$ 24,90

***

Schwarzbier

Bamberg Schwarzbier
Estilo: Schwarzbier Embalagem: 600 ml Teor Alcoólico: 5 % Origem: Votorantim – SP

Preço: Preço: R$ 21,50 a R$ 27

Compartilhe

8 recomendações para você