Bebidas

Curitiba

Fora do burburinho, bar no Guabirotuba tem mais de 200 cervejas artesanais

God Save The Beer tem rótulos nacionais, oito torneiras de chope e seis opções de hambúrguer

por Talita Boros Voitch Publicado em 27/07/2018 às 15h
Compartilhe

Longe do burburinho das prainhas da Itupava e do Shopping Hauer, a God Save The Beer, um misto de loja e bar de cervejas, se consolida no Guabirotuba, em Curitiba, como um local para quem curte cerveja artesanal fora do circuito tradicional da boemia curitibana.

Idealizada pelos amigos moradores da região Bruno Santos, Rafael Nogueira e Samuel Nogueira, a God, como é carinhosamente chamada, serve mais de 200 rótulos nacionais e importados de cervejas artesanais e oito torneiras de chope.

Brasil tem seu primeiro estilo de cerveja reconhecido internacionalmente

  • O Trufado (R$ 25) leva queijo gouda, maionese da casa feita com azeite de trufas, cebola roxa, tomate e alface orgânicos. Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo
  • A loja tem mais de 200 rótulos de cervejas artesanais e oito torneiras de chope. Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo
  • São cerca de 40 lugares internos, em mesas compartilhadas, e outros 40 em banquinhos que normalmente ficam no lado de fora da loja. Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo
  • A sobremesa tem duas opções de sabores: três unidades de palitos recheados com doce de leite ou creme de avelã (R$ 10). Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo
  • Além das geladeiras, os rótulos também estão disponíveis nas prateleiras para quem quer levar as garrafas para consumir em casa. Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo
  • Da esquerda para a direita: o chef Lucas Bernardi e dois dos três sócios, Bruno Santos e Samuel Nogueira. Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo.
  • O Trufado (R$ 25) leva queijo gouda, maionese da casa feita com azeite de trufas, cebola roxa, tomate e alface orgânicos. Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do PovoO Trufado (R$ 25) leva queijo gouda, maionese da casa feita com azeite de trufas, cebola roxa, tomate e alface orgânicos. Acompanhado de batata frita (R$ 5) e maionese de trufas (R$ 5). Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo
  • A loja tem mais de 200 rótulos de cervejas artesanais e oito torneiras de chope. Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do PovoA loja tem mais de 200 rótulos de cervejas artesanais e oito torneiras de chope. Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo
  • São cerca de 40 lugares internos, em mesas compartilhadas, e outros 40 em banquinhos que normalmente ficam no lado de fora da loja. Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do PovoSão cerca de 40 lugares internos, em mesas compartilhadas, e outros 40 em banquinhos que normalmente ficam no lado de fora da loja. Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo
  • A sobremesa tem duas opções de sabores: três unidades de palitos recheados com doce de leite ou creme de avelã (R$ 10). Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do PovoA sobremesa tem duas opções de sabores: três unidades de palitos recheados com doce de leite ou creme de avelã (R$ 10). Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo
  • O hambúrguer vegetariano é feito de falafel, com queijo muçarela, cebola roxa, tomate e alface orgânicos (R$ 20). No acompanhamento, a porção pequena de batata doce frita (R$ 6) com maionese da casa (R$ 3). Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo
  • Além das geladeiras, os rótulos também estão disponíveis nas prateleiras para quem quer levar as garrafas para consumir em casa. Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do PovoAlém das geladeiras, os rótulos também estão disponíveis nas prateleiras para quem quer levar as garrafas para consumir em casa. Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo
  • Da esquerda para a direita: o chef Lucas Bernardi e dois dos três sócios, Bruno Santos e Samuel Nogueira. Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo.Da esquerda para a direita: o chef Lucas Bernardi e dois dos três sócios, Bruno Santos e Samuel Nogueira. Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo.

Até agora a loja servia apenas snacks e comes de food trucks parceiros que ocupavam o estacionamento do centro comercial todos os dias da semana. O esquema durou três anos, até os sócios decidirem que era hora de apostar em uma cozinha própria, recém-inaugurada na casa.

Com um laboratório entre os sócios e os clientes mais antigos, foi decidido o cardápio batizado de God Eats. O foco é em hambúrgueres – são quatro opções com 180 g de carne Brangus (raça bovina que é resultado do cruzamento entre o Angus e o Zebuíno Brahman), um vegetariano feito com falafel e um júnior com 120 g de carne.

O chef Lucas Bernardi faz o hambúrguer na chapa, o que garante uma crosta crocante e recheio suculento. A carne é bem temperada e tem uma picância bem marcante. O mesmo vale para o vegetariano, feito com falafel, que não passa despercebido para quem gosta ou não come carne.

O pão é macio, estilo brioche, que também vai na chapa para ser tostado. Destaque para o Trufado (R$ 25) que leva queijo gouda, maionese da casa feita com azeite de trufas, cebola roxa, tomate e alface orgânicos. Com mais R$ 5 é possível incluir uma porção de fritas ou R$ 6 de batata doce frita no sanduíche. A maionese da casa é feita com alho e ervas e pode ser pedida para acompanhar o sanduíche ou as porções por mais R$ 3, assim como a maionese de trufas por mais R$ 5.

Além disso, há também porções grandes, para compartilhar, de batata frita (R$ 16), batata doce frita (R$ 20) e onion rings (R$ 20). Há também uma sobremesa com duas versões de sabores: três unidades de palitos recheados com doce de leite ou creme de avelã (R$ 10).

Cerveja artesanal no bairro

No início, o movimento da God era formado basicamente por pessoas que moravam no bairro ou trabalhavam nas indústrias em São José dos Pinhais. Com o passar do tempo, a visita de pessoas de bairros mais distantes de Curitiba tornou-se comum. A média de idade dos clientes é acima dos 30 anos.

A inauguração da loja foi em maio de 2015. No começo, nem chope os três sócios pensavam em vender. “A ideia era trazer a cerveja artesanal para o bairro. Sempre moramos aqui na região e não tinha opção, quando queríamos comprar íamos até o Municipal”, lembra Samuel.

A loja começou com 45 m², algumas geladeiras e uma dúzia de lugares para quem quisesse sentar e apreciar a sua cerveja por ali mesmo. Com poucos meses, o movimento era tanto que o trio decidiu ocupar a loja ao lado, que havia acabado de vagar.

Assim, o salão ganhou mais espaço, com cerca de 40 lugares no total, fora os banquinhos do lado de fora, que dobram a capacidade do local. As mesas são coletivas e o ambiente é descolado, tudo para deixar os clientes bem à vontade. O serviço é feito por comandas diretamente no caixa, sem garçons. “Tem inclusive clientes da loja que se conheceram aqui e hoje são amigos”, conta Bruno, cujo o projeto da loja é de sua mulher, a arquiteta Juliana Medeiros.

Petisco com inspiração mineira e carne de lata é eleito “melhor comida de boteco do Brasil”

200 rótulos e 8 torneiras de chope

As oito torneiras de chope, que variam de acordo com demanda. O único bico fixo é o de Pilsen, já que ainda há um público que ainda se sente mais confortável com o estilo. Os preços variam de R$ 8 (284 ml Pilsen) a R$ 17 (284 ml Brooklyn Lager). O pint (568 ml) vai de R$ 12 a R$ 22, nos mesmos estilos. Além disso, a God também enche growler que partem de R$ 19 a R$ 35. Todos os chopes são servidos em copos de vidro com a logo da marca (mesmo para quem vai ficar do lado de fora).

Por facilidade logística e tributária, a maior parte das torneiras de chope é ocupada por marcas da região – no dia em que o Bom Gourmet foi conhecer a loja, estavam Asgard, Zamby, Buddy Brewery, Moondri, Swamp, Blumenau e Bastards. A renovação das torneiras é diária.

Além do chope, há também quatro geladeiras com marcas variadas. Ao todo, são cerca de 200 rótulos nacionais e importados disponíveis. Destaque para as cervejas comemorativas que levam a marca da casa, desenvolvidas em parcerias com cervejarias da região. A Dog Save The Beer, feita com a Bastards para o aniversário de um ano da casa, foi inclusive uma das indicadas na categoria cerveja no Prêmio Bom Gourmet do ano passado.

Serviço



LEIA TAMBÉM

6 dicas para fazer o hambúrguer perfeito em casa

Compartilhe

8 recomendações para você