Prêmio Bom Gourmet 2018

Sabor Especial

Cerveja

Conheça a melhor cerveja de Curitiba eleita pelo Prêmio Bom Gourmet 2018

por Bom Gourmet Publicado em 30/08/2018 às 22h
Compartilhe

vencedores_22

1º LUGAR: OVELHA AMERICAN IPA
Cervejaria Ovelha

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Forte, lupulada e amarga. A cerveja Ovelha American Ipa carrega uma bela coloração alaranjada proveniente da mistura dos maltes importados. No aroma é possível identificar a presença dos lúpulos americanos e, no sabor, o gosto cítrico e frutado com o amargor na medida certa. Por ter graduação alcoólica mais alta que as demais, 8%, ela está no limite da categoria IPA. Comercializada na forma de chope. Preço: R$ 12, 400ml, ou R$ 25 o litro no growler.

>> VEJA TODOS OS VENCEDORES DO PRÊMIO BOM GOURMET 2018

INDICAÇÃO E DEGUSTAÇÃO

Foto: Fernando Zequinão

Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo

A categoria Cerveja contou com duas etapas no processo de avaliação: além das indicações por jurados convidados (1.ª etapa – veja mais abaixo os jurados e em qual cerveja votaram), a cerveja teve uma segunda fase de degustação às cegas com um júri técnico.

>> VEJA COMO FOI A PROVA QUE DEFINIU A CERVEJA VENCEDORA

CURADOR DA PROVA: Luis Celso Jr. – Jornalista, consultor e sommelier de cervejas

Foto: Fernando Zequinão

Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo

Indicados

 

Foto: MunirBucair

Foto: MunirBucair

2º LUGAR: GASOLINE SOUR
MORADA CIA ETÍLICA

A campeã do Prêmio Bom Gourmet 2017 apareceu novamente entre as indicadas em 2018 e não decepcionou. O rótulo, que é a versão da Gasoline Soul envelhecida por dois anos em barris de vinho do Porto, é fermentado em garrafa por um ano com Brettanomyces. Isso resulta em acidez marcante e equilibrada, com notas balsâmicas, amadeiradas, leve chocolate e maltado aparente. A cada gole, novas notas desta Flanders Red Ale se abrem ao paladar e as características vão se revelando, assim como acontece com um bom vinho. Foi medalha de prata do Best of Show do Concurso Brasileiro de Cervejas 2017. Teor alcoólico 6,7%. Disponível em garrafas de 750 ml.
Preço: R$ 100 a R$ 120.

Confira o serviço completo.

Foto: KiwiFilmes

Foto: KiwiFilmes

3º LUGAR: WEE HEAVY AU SYRAH MILLESIME 2017
BODEBROWN

A cerveja estilo Strong Scotch Ale é envelhecida em barricas de carvalho previamente utilizadas para vinhos Syrah da Serra Gaúcha. Com potente teor alcoólico de 8%, este lote passou pelo processo de adormecimento, maturação e envelhecimento por 12 meses. Isto amplia a viagem sensorial desta cerveja, trazendo notas da madeira, frutas secas, vinho e um complexo mix de aromas e sabores naturais do envelhecer. Do tipo Wood Aged, tem alto teor alcoólico e pode melhorar com o passar do tempo. Se mantida a 12 graus C, ela dura pelo menos dez anos. Recebeu em março de 2018 medalha de Ouro no Festival Brasileiro da Cerveja, em Blumenau. Preço: R$ 43 a garrafa de 330ml.

Confira o serviço completo.

Foto: MunirBucair

Foto: MunirBucair

4º LUGAR: ABERA BRUT
MORADA CIA ETÍLICA

Intensa e marcante, é uma cerveja de centeio, acidificada, com fermentação primária de leveduras selvagens e finalizada por refermentação em garrafa pelo método champenoise (usado para produzir espumante), envelhecida em cave por 26 meses. Teor alcoólico 11,5%. Preço: de R$ 100 a R$ 120, garrafas de 750 ml e de R$ 180 a R$ 200, garrafas de 1,5 l.

Confira o serviço completo.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

5º LUGAR: MANIACS YANKEE
MANIACS BREWING CO.

A criação da Maniacs se rende à última tendência do estilo queridinho dos cervejeiros: New England IPA. A Yankee tem coloração dourada e turva, com aroma de fruta madura que remete a maracujá, tangerina e mamão. Amargo médio/alto e aquele corpo de dar água na boca. Boa pedida para os ávidos por uma New England IPA fresquinha e com personalidade. Teor alcoólico de 7,5%. Preço: R$ 35, a lata de 473 ml e R$ 15, 473 ml de chope.

Confira o serviço completo.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

6º LUGAR: HOP ARÁBICA
MORADA CIA ETÍLICA

Clara, leve e aromática, não é exatamente o que se espera de uma cerveja com café — e isso é claramente um elogio. Usando a base de maltes, a fermentação de uma Blond Ale Americana e uma lupulagem de aroma intenso, o sabor é arrematado pelo café especial da Fazenda Sertão de Carmo de Minas. O rótulo — desenvolvido pela Morada em parceria com o Lucca Café — levou o prêmio de melhor Coffee Beer no Campeonato Brasileiro de 2017. Teor alcoólico de 5%. Disponível em garrafas long neck de 355ml e em chope. Preços: de R$ 20 a R$ 25.

Confira o serviço completo.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

7º LUGAR: DUM PETROLEUM BAUNILHA
DUM CERVEJARIA

A Dum buscou inspiração na Cipria Ervas e Especiarias para compor esta Cocoa Imperial Oatmeal Stout. A baunilha (que vem de Uganda) suaviza o torrado marcante da Petroleum, deixando- a mais doce no início. No final, o retrogosto característico continua, marcando sua identidade Petroleum. Ela lembra cappuccino, achocolatado e café com leite. Com teor alcoólico de 12%, disponível engarrafada (R$ 27,23, 355ml) e na forma de chope (R$ 21, 400ml).

Confira o serviço completo.

Foto: Diego Carvalho

Foto: Diego Carvalho

8º LUGAR: HOP BITE
CERVEJARIA SWAMP

Esta IPA já foi vencedora da medalha de ouro no Festival Brasileiro 2016 e prata no SouthBeer Cup 2016. Uma cerveja potente, de corpo médio-baixo, muita resina, pinho e cítricos na boca e nariz. Representa muito bem o que o estilo pede. Teor alcoólico de 6,6%. Disponível em chope. Preço: R$ 14, por 400 ml e R$ 27, o litro no growler.

Confira o serviço completo.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

9º LUGAR: DUM PETROLEUM
DUM CERVEJARIA

Esta Cocoa Imperial Oatmeal Stout é preta como o petróleo, com adição de cacau e aveia. Seus 12% de teor alcoólico estão bem inseridos com notas aromáticas marcantes de café e chocolate meio amargo, provenientes dos maltes tostados e adição de cacau belga. O sabor segue o aroma, e apresenta um amargor muito pronunciado para equilibrar as características do malte e do álcool. O corpo é muito denso e cremoso, e o retrogosto prolongado e aquecedor é bastante marcante. Disponível na forma de chope (R$ 18, 400ml).

Confira o serviço completo.

Foto: Diego Carvalho

Foto: Diego Carvalho

10º LUGAR: MANGROOVE
CERVEJARIA SWAMP

Esta India Pale Lager é bastante aromática e fácil de tomar, tem corpo baixo e coloração clara. Na boca, muitas frutas amarelas e cítricas e um leve herbal. Uma cerveja leve, com 5,1% de teor alcoólico, que já foi vencedora da medalha de ouro no Festival Brasileiro de 2017. Disponível em chope. Preço: R$ 14, por 400 ml e R$ 27, o litro no growler.

Confira o serviço completo.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

11º LUGAR: 4BLÉS MILLÉSIME 2016
BODEBROWN

Com alto grau alcoólico, chegando aos 11,7%, a 4 Blés é uma cerveja ao estilo Belgian Specialty Ale de cor escura e marcante aroma. A cerveja é produzida com quatro tipos diferentes de trigo: flocado, caramelizado, torrado e defumado em carvalho. Do tipo Abadia, leva ainda em sua composição levedura canadense, damasco, tâmaras e chips de carvalho. Além disso, passa 18 meses adormecida, maturando em garrafa tampada com rolha, como um champanhe, no formato Bottle Condition (refermentada na garrafa). Preço: R$ 119, garrafa de 750ml.

Confira o serviço completo.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

12º LUGAR: MUTUM CAVALO
IGNORU’S BEER

O chope Mutum Cavalo é o carro-chefe da Ignoru’s Beer. Produzido com água, malte, lúpulo e levedura, apresenta as características marcantes que uma American IPA deve ter. Aromas e sabores intensos cítricos de lúpulos americanos são evidentes já no primeiro gole. O final é amargo, longo e seco como uma IPA de respeito. Tem teor alcoólico de 7%. Disponível em forma de chope (R$ 15, 300ml, R$ 18, 400ml).

Confira o serviço completo.

Foto: Luiz Melão

Foto: Luiz Melão

13º LUGAR: FORTUNA/BRAUNS BOURBON WOOD AGED
CERVEJARIA FORTUNA

A Russian Imperial Stout é envelhecida em barril de Bourbon, o que lhe dá traços sutis do destilado. Tem corpo alto, licorosa, teor alcoólico e amargor equilibrados com dulçor dos maltes. Apresenta notas de torrefação intensa, café, nozes, chocolate amargo e frutas secas. O aroma e o sabor são complementados pelo bourbon e baunilha provenientes da tosta média do barril. É maturada por oito meses, e tem 9% de teor alcoólico. Disponível em chope. Preço: R$ 18, 330 ml e R$ 25, 473 ml.

Confira o serviço completo.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

14º LUGAR: MANIACS SAISON
MANIACS BREWING CO.

Cor amarelo ouro, clara e espuma na coloração branca de excelente formação, esta Saison tem aroma levemente frutado e notas de especiarias. Corpo leve, final seco e refrescante. Retrogosto com leve acidez presente. Com complexidade belga e caráter americano, seu sabor frutado de levedura abraça o picante do centeio e do trigo vermelho. Conquistou o bronze no South Beer Cup 2016 e na Copa Cervezas de America 2016. Disponível em garrafa de 600 ml (Preço: R$ 35) e na forma de chope (Preço: R$ 15, 473 ml).

Confira o serviço completo.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

15º LUGAR: DUM PETROLEUM CHIPOTLE
DUM CERVEJARIA

A Dum buscou inspiração na Cipria Ervas e Especiarias para compor esta Cocoa Imperial Oatmeal Stout, com 12% de álcool. A Petroleum Chipotle tem uma pegada bem marcante. No aroma, o chocolate e o torrado dominam, juntamente com um leve defumado. Na boca a presença da pimenta é forte com persistência pela garganta. O defumado também é presente no sabor. É a mesma receita da Petroleum, mas com um picante aquecedor. Disponível em garrafas (R$ 27,23, 355ml) e na forma de chope (R$ 21, 400ml).

Confira o serviço completo.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

16º LUGAR: JAN KUBIS
DUM CERVEJARIA

Esta American Pale Lager homenageia um soldado tcheco da Segunda Guerra Mundial que matou um dos principais oficiais alemães, Reynhard Heydrich, conhecido como o Carniceiro de Praga. É uma cerveja aromática, com final seco e amargo. Perfeita para os dias de calor, Jan Kubis tem um teor alcoólico de 5,3%, além de um alto drinkability. Está disponível em garrafa (R$ 17,34, 355ml) e como chope (R$ 13, 400ml).

Confira o serviço completo.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

17º LUGAR: PODEROSA IPA
DEBORA – BODEBROWN

A DeBora Poderosa Ipa é uma cerveja English-Style India Pale Ale, com aromas marcantes de lúpulos ingleses (herbal e floral). Tem boa formação de espuma, com presença marcante do dulçor do malte que remete a biscoito, com destaque às notas de caramelo e suave malte tostado. De médio amargor, típico das cervejas de pedigree Inglês. A Poderosa tem 6,7% de teor alcoólico. Medalha de prata no Festival da Cerveja de Blumenau de 2018, é uma criação do mestre cervejeiro e professor titular da Escola Bodebrown, Ediglyl Pupo, em parceria com a Bodebrown. Disponível em garrafa de 330 ml (R$ 19).

Confira o serviço completo.

vencedores_50

Veja quem foram os jurados que indicaram os rótulos na primeira fase:

Adriano Biancolini  
Advogado, entusiasta e frequentador assíduo da boemia curitibana. Participa intensamente de eventos cervejeiros locais e percorre roteiros de cerveja de outras partes do país.
Voto: Hop Bite |Maniacs Saison
André Diniz    
Sommelier de cervejas formado pela ABS, presidente da confraria Curitiba Beer Club, homebrewer e blogueiro de cerveja. Participou ativamente na formação do movimento cervejeiro de Curitiba, organizando festivais, trazendo palestras e promovendo harmonizações.
Voto: Wee Heavy Au |Syrah Maniacs Yankee
Claudemir Beneli  
O analista de inteligência de mercado da Volvo organiza seus roteiros de viagem pelos restaurantes e cervejarias que quer visitar. Usuário compulsivo do Untappd, já avaliou mais de 1,6 mil rótulos únicos no aplicativo.
Voto: Mutum Cavalo | Mangroove
Edson Carvalho  
Publicitário e editor do blog Viajante Cervejeiro, viajou durante dois anos e meio por todos os estados do Brasil, conhecendo e registrando bares e cervejarias. Essa história virou o livro “De carona até o próximo bar”.
Voto: Morada Hop Arabica |Dum Petroleum
Nadya Romanowski   
Jornalista formada pela PUCPR, especialista em marketing pela FAE e sommelier de cervejas pela Universidade Positivo. Atua na área de cervejas artesanais desde 2013.
Voto: Abera Brut  |Fortuna/Brauns Bourbon Wood Aged
Luis Fernando Tulio  
O médico tem curso de sommelier de cerveja e é cervejeiro artesanal desde 2010, mas sua paixão pela bebida é antiga: desde 1998 aproveita suas viagens para conhecer cervejarias mundo afora. Tem uma confraria e já degustou mais de mil rótulos.
Voto: 4Blés Millésime  | DeBora Poderosa IPA
Cesar Augusto Leal  
O engenheiro mecânico é sommelier, especialista em harmonização e mestre em estilos. Foi o segundo colocado no 4º Campeonato Brasileiro de Sommelier de Cerveja em 2017 e representou o país no 5º Campeonato Mundial de Sommelier de Cerveja, em 2018, em Munique.
Voto: Dum Petroleum Baunilha | Gasoline Sour
Jota Queiroz 
Advogado, engenheiro agrônomo e beer sommelier. Editor do site “O Contador de Cervejas”, em que avalia mais de 3 mil diferentes cervejas de mais de 40 países. Estudioso do tema com formação específica, persiste na interminável busca pela cerveja perfeita.
Voto: Wee Heavy Au Syrah | Dum Petroleum Chipotle
Fagner Zadra    
Humorista, ator, roteirista, youtuber, autor e palestrante. Faz parte do grupo curitibano de humor Tesão Piá. É apreciador de rótulos de cervejas há seis anos e já foi apresentador do Encontro Nacional das Acervas, que premiou a melhor cerveja caseira do Brasil.
Voto: Ovelha IPA | Jan Kubis

vencedores_50

Conheça os juízes da prova técnica de degustação às cegas:

> COMO FOI A PROVA ÀS CEGAS

Jean Nascimento
Professor do curso de Sommelier de Cervejas da Universidade Positivo, juiz de cervejas BJCP e cervejeiro caseiro. Já organizou e julgou em diversos campeonatos de cerveja.
Felipe Guandalini 
Já fez parte da Diretoria da Acerva-PR como 1º Secretário e hoje dá aula no Curso de Pós-Graduação em Gestão e Tecnologia da Cerveja. Atua regularmente como juiz técnico.
Luis Cláudio Damiati Theossi
Cervejeiro caseiro desde 2013, juiz BJCP Certified desde 2015 e vencedor do 6.° Concurso Paranaense de Cerveja Feita em Casa.
Bruno Guimarães  
Juiz de cerveja nível Certified do Beer Judge Certification Program (BJCP) e proprietário da Cervejaria da Vila.
Ricardo Pena   
Juiz de cerveja nível Certified do Beer Judge Certification Program (BJCP) e produtor de cerveja caseira.
Pedro Bianchi  
Juiz de cerveja nível Certified do Beer Judge Certification Program (BJCP) e proprietário do Templo da Cerveja.
Johann Peter 
Juiz de cerveja nível Certified do Beer Judge Certification Program (BJCP) e proprietário do restaurante Old West.
André Soares   
Sommelier de cervejas e proprietário do Bar Spirits.

LEIA MAIS:

>> VEJA TODOS OS VENCEDORES DO PRÊMIO BOM GOURMET 2018

Compartilhe

8 recomendações para você