Prêmio Bom Gourmet 2018

Sabor Especial

Vegetariano

Conheça o melhor prato vegetariano de Curitiba eleito pelo Prêmio Bom Gourmet 2018

por
Compartilhe

30vencedores_22

MOQUECA DE PUPUNHA
— Veg e Lev 

Foto: divulgação

Foto: divulgação

O tradicional prato ganha uma releitura bem paranaense. Feito à base de pimentões coloridos, alho-poró, cebola e salsão, o ingrediente principal é o palmito pupunha típico de Morretes. O dendê na medida exata e o ponto perfeito da pupunha são os trunfos do prato. Acompanha mix de arroz cateto e arroz vermelho, farofa de coco e banana da terra. O prato é servido aos sábados e, além de vegano (sem ingredientes de origem animal), não contém glúten. Preço: R$ 37,90.

Voto: Astrid Pfeiffer e Priscyla Alma. 

Desempate
O desempate ficou entre a moqueca de pupunha, do Veg Lev, e o bobó de cogumelos, do Mahtma, por serem os pratos mais citados pelos jurados, com dois votos cada. A comissão escolheu a preparação do Veg Lev pois entendeu que ela tem tudo o que se espera de uma moqueca, mesmo que adaptada, e pelo equilíbrio dos ingredientes.

>> VEJA TODOS OS VENCEDORES DO PRÊMIO BOM GOURMET 2018

Indicados

Foto: divulgação

Foto: divulgação

BOBÓ DE COGUMELOS
MAHATMA GOURMET

O creme do bobó é feito com aipim, polpa de abóbora, leite de coco, azeite de dendê e temperos frescos. Para completar, três tipos de cogumelos orgânicos (shiitake, shimeji e Paris) são cortados e marinados com ervas finas e algas hijiki. Por fim, os cogumelos são salteados na gordura de coco e no conhaque e incorporados à finalização do prato. Vegano e sem glúten, é servido todas as sextas-feiras, no Vegan Day. Preço: no buffet, R$ 30 à vontade ou R$ 36,50 com bebida e sobremesa.

Voto: Carmen Maranhão e Michele Taminato. 

Confira o serviço completo.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

TRIO DE NHOQUES E DUO DE MOLHOS
STRAVEGANZZA

A composição colorida apresenta três sabores de nhoque: espinafre com batata asterix, batata salsa e batata doce roxa. Em vez de cozidos, os nhoques são grelhados e servidos com salsinha e flores comestíveis. Para acompanhar, dois molhos diferentes, pesto de avelãs com manjericão verde e tomates italianos, servidos separadamente. O prato já é conhecido do público — foi indicado ao Prêmio na última edição. Preço: R$ 36,30.

Voto: Ricardo Laurino. 

Confira o serviço completo.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

POLENTA COM COGUS
STRAVEGANZZA

Os cubos de polenta frita são servidos com três tipos de cogumelos: medalhão de shiitake recheado com salteado de cogumelos frescos, cogumelo portobello assado e defumado com vinagrete de maracujá e cogumelos Paris grelhados e imersos em demi-glace especial. O prato acompanha brotos da estação e flores comestíveis. Preço: R$ 36,30.

Voto: Gustavo Krelling. 

Confira o serviço completo.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

PRATO EXECUTIVO COM FALAFEL
JARDINETE BAR, CAFÉ E GASTRONOMIA

Com uma pegada de comida caseira, o prato é composto por arroz e feijão, bolinhos de falafel, farofa e chips de batata asterix. Como entrada, salada com vinagrete da casa. A guarnição vegetal varia diariamente entre vegetais refogados ou preparados no forno. O prato vegano é servido diariamente no almoço. Preço: R$ 18.

Voto: Alexandre Linhares. 

Confira o serviço completo.

Foto: Eduardo Hideyuki

Foto: Eduardo Hideyuki

PLÁTANOS GLASEADO CON MANDARIN
BOTANIQUE . CAFÉ BAR PLANTAS

Banana da terra grelhada com chilli e cominho, servida com redução de suco de tangerina, balsâmico e açúcar mascavo. Acompanha arroz com leite de coco e salsa de abacate com mandarina, amêndoas e coentro. A salada é feita na hora, para preservar o frescor dos ingredientes, assim como a amêndoa, que é torrada antes de ser misturada à salsa. O prato é servido às quartas-feiras, no almoço, acompanhado da entrada do dia. Preço: R$ 30.

Voto: Gabrielle Mahamud. 

Confira o serviço completo.

Foto: Marcelo Krelling 

Foto: Marcelo Krelling

VEGETARIAN MALAI KOFTA
SWADISHT INDIAN CUISINE

Kofta é uma espécie de croquete originário do sul da Ásia. Na Índia, as versões mais apreciadas deste prato são vegetarianas. No restaurante, as bolinhas de ricota com legumes são servidas ao molho cremoso e picante de curry com uvas passas, castanhas de caju e especiarias. O prato serve duas pessoas e os acompanhamentos devem ser pedidos separadamente. Preço: R$ 60.

Voto: Marja Reksidler. 

Confira o serviço completo.

vencedores_50

Michelle Taminato        
A co-fundadora do Collabsoul é vegetariana há dez anos. Desde então a gastronomia passou a fazer parte de sua jornada de autoconhecimento e de reflexões sobre a interdependência das coisas do mundo.
Priscyla Alma        
Psicóloga e autora do blog Ecoool Hunter, no qual escreve sobre tendências eco-contemporâneas. Vegetariana e aspirante à vegana, o interesse pela consciência alimentar foi suscitado pela prática da ioga.
Ricardo Laurino      
Presidente da Sociedade Vegetariana Brasileira, empresário e consultor. Vegano há 15 anos, acredita que Curitiba se transformou em uma referência em vegetarianismo.
Marja Reksidler   
Médica-cirurgiã de cabeça e pescoço, é vegetariana há quatro anos. A mudança na alimentação fez com que buscasse diversos cursos, o que a levou a se apaixonar pela gastronomia funcional.
Astrid Pfeiffer        
Nutricionista e autora de dois livros de culinária vegana premiados no Brasil e no exterior. É vegetariana há 13 anos e desde o princípio busca uma alimentação não apenas saudável, mas também saborosa.
Gabrielle Mahamud         
Culinarista, autora do livro Flor de Sal e do blog de mesmo nome. Vegetariana há cinco anos, é ativista e empreendedora social no GoodTruck, projeto que serve refeições a pessoas em situação de rua com alimentos que iriam para o lixo.
Gustavo Krelling       
Vegetariano há 16 anos, figurinista e um dos sócios da Tutu Sapatilhas, que tem uma linha de sapatos veganos. Seus pais são proprietários da Pousada Shanti Gaia, em Santa Catarina, que promove eventos ligados ao vegetarianismo.
Alexandre Linhares        
Estilista da H-Al com trabalho autoral focado no ecodesign. Tirou a carne do prato há dez anos pois acredita que a alimentação é uma atitude política: é preciso consumir de modo consciente, com o menor impacto possível.
Carmen Maranhão        
Psicóloga comportamental, é adepta do vegetarianismo desde a infância. Também atua na área de nutrição e estilo de vida ativo e saudável.

LEIA TAMBÉM:

>> VEJA TODOS OS VENCEDORES DO PRÊMIO BOM GOURMET 2018

Compartilhe

8 recomendações para você

CADASTRE-SE NA GAZETA DO POVO E TENHA ACESSO ILIMITADO GRÁTIS AOS CONTEÚDOS EXCLUSIVOS DO BOM GOURMET ATÉ O DIA 31 DE OUTUBRO.