FESTIVAL BOM GOURMET 2019

Tradição

Nhoque é estrela em oito menus do Festival Bom Gourmet

A massa, típica da culinária italiana, é servida em oito restaurantes participantes

por Patricia Favorito Dorfman, especial Bom Gourmet Publicado em 25/10/2019 às 08h
Compartilhe

Um clássico da culinária italiana, o nhoque inicialmente não era uma comida das famílias abastadas. Na verdade, a receita original usava restos de pão, que misturados a pouca farinha e água quente, eram modelados e cozidos em caldos. Quando a batata chegou, a história mudou. Hoje os muitos tipos de batatas, mandioca e mesmo abóbora são versões bem-vindas do típico preparo italiano.

>>> Confira os menus completos do Festival Bom Gourmet

Na 10ª edição do Festival Bom Gourmet que vai até domingo (27), são oito os restaurantes que incluíram nhoque em seus pratos principais. No Bistrô do Victor, nhoque de abóbora com ragu de siri.  No Bull Prime Carnes Nobres o nhoque é frito servido com bombom de alcatra para o menu de almoço.

Gnocchi trufado, da Cantina do Délio. Foto: Michel Willian, Gazeta do Povo

Gnocchi trufado, da Cantina do Délio. Foto: Michel Willian, Gazeta do Povo

No Chalet Suisse o prato principal do jantar chega com goulash de mignon molho rôti e páprica acompanhado de spätzli – nhoque suíço – na manteiga. No jantar da Cantina do Délio o nhoque é servido trufado com ragu de cogumelos.

Mais e mais

No Jamie´s Italian Curitiba, no shopping Pátio Batel, é possível comer nhoque ao molho putanesca do Jamie, no menu do almoço. No Maccheroni Trattoria o nhoque é de mandioquinha e acompanha o prato Mignon Marchand du Vin, feito com mignon grelhado.

Nhoque de batata salsa. Esse é o nhoque da Petiscaria do Victor, servido ao molho pomodoro com camarões grelhados. No Vindouro o nhoque é de espinafre com creme de gorgonzola, no almoço.

Mignon Marchand du Vin, no Maccherni Trattoria. Foto: Michel Willian / Gazeta do Povo

Mignon Marchand du Vin, no Maccherni Trattoria. Foto: Michel Willian / Gazeta do Povo

Tradição

Sobre a tradição de comer o nhoque da sorte, todo dia 29, contam que São Pantaleão andava pelos vilarejos pobres da Itália e, como estava com fome, bateu na casa de uma família humilde, pedindo comida. Era dia 29. A família o recebeu e dividiu o alimento que possuíam. Foram apenas sete os nhoques para cada pessoa. Alimentado, o santo deixou, como presente, moedas de ouro embaixo dos pratos da família. Assim, a cada dia 29, o costume é comer os setes primeiros nhoques em pé, com notas ou moedas sob o prato, para que o mês seja abundante de comida e dinheiro.

<< Acompanhe todas as novidades do Festival Bom Gourmet 2019

Junte e Troque

Além de comer pratos especiais e muitas vezes exclusivos para o Festival, é possível acumular os valores gastos no app do Festival para tocar pelo brinde. A cada 300 pontos – cada R$ 1 real gasto nos restaurantes participantes equivale a 01 ponto – acumulados dá direito a 1 vinho  Monsaraz tradição tinto (375ml) e 1 taça Alumina Crystal (660ml).

As notas podem ser escaneadas até o dia 06 de novembro e as trocas – que serão feitas exclusivamente na loja da Platinox – até o dia 11 de novembro (limite de mil unidades de kits).

Assinantes

Os assinantes da Gazeta do Povo e do Clube Gazeta ganham um presente extra na promoção Junte e Troque. Ao se cadastrar no aplicativo do Festival e informar seu login de assinante ganha 50 pontos. Esses pontos se somaram aos pontos conquistados com as notas fiscais.

VEJA TAMBÉM
>> 99 dá desconto em corridas para os restaurantes do Festival Bom Gourmet

>>Brasil participa pela primeira vez da Copa do Mundo de Tiramisù; veja como se inscrever

Compartilhe

8 recomendações para você