Bebidas

Vinhateiros do Vale

Produtores gaúchos lançam a marca

No total, oito vinícolas fazem parte do projeto que tem espumantes e vinhos tintos a preço único de R$ 24,90. Por enquanto, só disponíveis nas propriedades

por Flávia Schiochet, de Bento Gonçaves (RS) Publicado em 06/10/2014 às 14h
Compartilhe
Colheita das uvas no Vale dos Vinhedos. Foto  Gilmar Gomes / Divulgação.

Colheita das uvas no Vale dos Vinhedos. Foto Gilmar Gomes / Divulgação.

Com a proposta de abocanhar a fatia jovem do mercado — tanto de idade quanto de conhecimento enológico –, oito empresários da região dos Vale dos Vinhedos, no Rio Grande do Sul, somaram forças para criar a marca Vinhateiros do Vale. Liderada pela Associação dos Produtores de Vinhos Finos do Vale dos Vinhedos (Aprovale), a ação traz para o mercado oito vinícolas produzindo bebidas a preço único de R$ 24,90. Seis dos nove rótulos da marca foram lançados no final de setembro no Hotel e Spa do Vinho, em Bento Gonçalves.

Os produtores apostam em vinhos mais leves e baratos se julgar o custo e a qualidade da bebida — alguns passam por barrica de carvalho francesa, um processo custoso para o produtor. A associação vê como um investimento, uma forma de chamar atenção para o mundo do vinho e despertar interesse por outros rótulos das marcas. Fazem parte da Vinhateiros do Vale: Aurora, Casa Valduga, Cavas do Vale, Dom Cândido, Don Laurindo, Larentis, Miolo e Torcello. Cada vinícola escolheu um símbolo que representasse sua história e elementos da cultura italiana. Por enquanto os vinhos estão à venda apenas nas vinícolas integrantes, como forma de atrair o turista para o Vale dos Vinhedos.

Juarez Valduga, proprietário da Casa Valduga e presidente da Aprovale, destaca a importância da união do setor e o objetivo do grupo: “Queremos quebrar aquele paradigma de que o vinho brasileiro é “caro e ruim”. É um marco muito importante a união das vinícolas em prol da região do Vale dos Vinhedos, pioneira em enoturismo no Brasil. São vinhos festivos, mais fáceis de beber. Todos são vinhos jovens, sem guarda. Não há diferença marcante entre eles, estão todos próximos no processo, na questão do solo e na base, que é o Merlot”, disse.

Confira os vinhos vendidos a R$ 24,90. Por enquanto somente nas próprias vinícolas:
Aurora — Merlot 2014
Dom Cândido — Merlot 2012
Don Laurindo — Merlot 2012
Larentis — Assemblage Merlot e Marselan 2013 (60% Merlot 40% Marselan)
Torcello — Assemblage 2013 (40% Merlot, 30% Cabernet Sauvignon, 30% Tannat)
Cavas do Vale — Cabernet Sauvignon 2012
Miolo — Gamay 2014
Casa Valduga — Cabernet Sauvignon e Merlot 2012
Casa Valduga — Espumante Brut 2013

*A jornalista viajou a convite da Secretaria de Turismo de Bento Gonçalves.

***

>>> Leia também:

Galvão: “me apaixonei de forma perdida pelo vinho”

Vinhos gaúchos se destacam em avaliação

Compartilhe

8 recomendações para você