i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
novidade em curitiba

Cruffin, o croissant recheado em formato de muffin, chegou ao Brasil

O quitute, feito com massa do croissant e em formato de muffin, tem recheio dolce ou salgado; em Curitiba é vendido na confeitaria KinKan

  • PorBom Gourmet, com colaboração de Amanda Lüder
  • 03/11/2017 11:56
Cruffin de Nutello da KinKan, em Curitiba. Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo.
Cruffin de Nutello da KinKan, em Curitiba. Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo.| Foto: Leticia Akemi

Você já ouviu falar no cruffin? Como o próprio nome indica, o quitute, que pode ser doce ou salgado, nasce da junção das palavras croissant e muffin. Ele é uma massa de croissant enrolada em formato de um muffin. Em Curitiba, ele está disponível na confeitaria  KinKan Sweet & Co., que inclusive patenteou o nome cruffin no Brasil.

Cruffin de morango da confeitaria KinKan, em Curitiba. Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo.
Cruffin de morango da confeitaria KinKan, em Curitiba. Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo.| Leticia Akemi

O primeiro cruffin de que se tem registro é uma criação australiana de 2013. Mas a receita ficou famosa na Mr. Holmes Bakehouse, uma confeitaria dos Estados Unidos com unidades em São Francisco e Los Angeles. Os cruffins da loja ficaram tão conhecidos que, em 2015, ladrões invadiram a confeitaria para roubar a receita de sucesso.

O chef Cairo Murakami, da KinKan, criou a própria receita: a massa é a mesma da versão tradicional, mas ele inovou em como ela é dobrada. O confeiteiro, que passou cerca de três meses fazendo testes, conta que é necessário ter uma técnica muito apurada. “Foi na base da tentativa e erro, eu digo que tive que ter um espírito empírico”, brinca.

Cruffin de Nutella. Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo.
Cruffin de Nutella. Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo.| Leticia Akemi

A ideia de adicionar a novidade, que é muito bem recheada, ao cardápio da confeitaria curitibana surgiu por acaso. “Pesquisei sobre croissant na internet, vi o cruffin, achei bonito e fui investigar”, conta Cairo. Neste sábado (4), a confeitaria lança três novos sabores.

Para se sentir na França: onde comer quiche lorraine em Curitiba
Café do MON tem produção caseira de embutidos e café paranaense

Novos sabores de cruffins

Cruffin de presunto e queijo. Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo.
Cruffin de presunto e queijo. Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo.| Leticia Akemi

Desde julho, a confeitaria trabalha com três sabores doces: chocolate, doce de leite — ambos servidos quentes, envoltos em uma camada de canela com açúcar — e também o cruffin de morango, que é recheado com creme e geleia de morango, servido gelado.

A partir desse final de semana, entram outros três sabores de cruffin na loja: baunilha com caramelo salgado, Nutella, e uma opção salgada, recheada com presunto e, na cobertura, parmesão. Cada cruffin tem cerca de 100 g e o preço é de R$ 11,90 a unidade.

A confeitaria produz cerca de 40 cruffins de terça a sexta. O chef Cairo afirma que, no final de semana, a produção dobra: “Agora, esse número vai aumentar com os sabores novos.”

Cruffin de doce de leite. Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo.
Cruffin de doce de leite. Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo.| Leticia Akemi

Além de adquirir os cruffins na confeitaria, a KinKan também faz entrega pelo aplicativo SpoonRocket. O único sabor que não é transportado é o de morango, por conta de sua decoração com a fruta fresca. Hoje, os cruffins já vão à vitrine recheados. Mas o confeiteiro está estudando a possibilidade de rechear os cruffins na hora, para mantê-los conservados por mais tempo.

Em janeiro de 2018, Cairo vai para Los Angeles para visitar a confeitaria Mr. Holmes Bakehouse. Com a viagem, ele espera trazer novos sabores para a loja, e ainda tem o intuito de implantar outras variedades do croissant na confeitaria.

LEIA TAMBÉM:

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.