Pessoas

Eleições em Curitiba

O que os candidatos a prefeito prometem fazer para a gastronomia

As promessas vão de melhorias para as feiras livres, regulamentação de food trucks e maior divulgação de polos gastronômicos; veja todas

por Marina Fabri, especial para Gazeta do Povo Publicado em 29/09/2016 às 20h
Compartilhe

Este domingo (2) é dia de eleição municipal e os eleitores vão escolher quem ocupará o cargo de prefeito de Curitiba pelos próximos quatro anos. Pensando nisso, o Bom Gourmet leu os planos de governo dos oito candidatos ao cargo para ver quais são as promessas e ações propostas por cada um deles para a área de gastronomia.

Foram levadas em consideração apenas as propostas diretamente ligadas à gastronomia e alimentação, por mais que outros projetos ligados às áreas de turismo, empreendedorismo e economia tenham também impacto no setor gastronômico.

>>> Entenda toda a questão dos food trucks em Curitiba

>>> Projeto de lei quer tornar a Rua Itupava um novo polo gastronômico

>>> Vereador quer transformar 11 quadras do Água Verde em polo gastronômico

Ademar Pereira (PROS)

O plano de governo disponibilizado pelo candidato em seu site é dividido em onze temas, como saúde, segurança e educação, por exemplo – a área gastronômica não é citada de forma direta em nenhum deles.

***

Gustavo Fruet (PDT)

O atual prefeito que tenta a reeleição tem um plano de governo dividido em 12 áreas estratégicas e algumas delas tem propostas ligadas à gastronomia: ampliação no número de feiras livres e aperfeiçoamento de programas como Nossa Feira e Sacolão da Família; entrega em domicílio para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida que participam do programa Armazém da Família; incentivo à compostagem e hortas urbanas e implementação do Plano Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional.

Além disso, propõe continuar incentivando a realização de feiras gastronômicas (como as realizadas pela colônia japonesa).

***

Maria Victoria (PP)

A candidata Maria Victoria tem propostas ligadas à gastronomia como parte do seu plano de governo para a área de turismo. Ela diz que pretende incentivar feiras, criar novas rotas gastronômicas e criar também o calendário de eventos Curitiba Gastronômica.

Outra ação prevista por ela é a criação de um aplicativo voltado ao turismo com informações geolocalizadas da gastronomia, pontos turísticos, artesanato e agenda cultural. Ela promete também atuar na regulamentação de food trucks e na eventual diminuição dos impostos (como o ISS) do setor ligado ao turismo, como rede hoteleira e restaurantes, durante a realização de grandes eventos na cidade, como UFC, por exemplo.

***

Ney Leprevost (PSD)

Em seu site, o candidato tem algumas propostas ligadas ao setor de gastronomia listadas, como o aumento do número de produtos disponíveis nos Armazéns da Família, melhoria das condições de trabalho dos feirantes, divulgação ampla de todas as feiras da cidade e fomento e incentivo às hortas comunitárias.

Além disso, se eleito, o candidato disse que pretende transformar Santa Felicidade no bairro mais gastronômico do Brasil e prometeu melhorias como melhores calçadas, mais iluminação, horário diferenciado, câmeras de vigilância, patrulhamento preventivo e ostensivo e revitalização da Avenida Manoel Ribas. Outra promessa de Leprevost ligada ao setor gastronômico é o incremento da Festa da Polenta e da Uva.

***

Rafael Greca (PMN)

O candidato Rafael Greca também planeja ações envolvendo polos gastronômicos para caso seja eleito – ele promete que os locais vão ganhar nova estrutura e segurança da Guarda Municipal (com ação noturna em regiões de grande concentração, como as ruas São Francisco, Trajano Reis, Itupava, Vicente Machado e em Santa Felicidade).

Além disso, ele promete requalificar e melhorar a estrutura das feiras. Os food trucks também terão sua vez e serão incluídos em feiras nas 10 regionais e demais pontos da cidade. Outra proposta é a de implementar espaços compartilhados de apoio para o ramo gastronômico, como coworkings gastronômicos que compartilhem cozinhas. Por fim, o candidato promete conversar com empresários para buscar uma melhor solução para o lixo e carga e descarga de produtos nos estabelecimentos.

***

Requião Filho (PMDB)

Em seu plano de governo, Requião filho promete articular um sistema de produção e abastecimento alimentar para tornar o alimento saudável acessível a todos. Para realizar essa meta, ele propõe ações como ampliação dos programas Armazém da Família, Sacolão da Família, Mercadão da Família e também das feiras livres.

Outra proposta é a de aprimorar o projeto Centro de Referência em Segurança Alimentar e de Nutricional, com ações em apoio à agricultura (que envolvem incentivo ao não uso de agrotóxicos, implantação de hortas escolares e comunitárias, utilização de produtos orgânicos na merenda escolar, reestruturação das feiras no Centro e nos bairros, ampliação do programa Restaurante Popular). O candidato promete também promover festivais de gastronomia e ampliar as áreas de atuação de food trucks.

***

Tadeu Veneri (PT)

O candidato contemplou, em seu plano de governo, algumas propostas ligadas à segurança alimentar (como ampliar o número de sacolões públicos na cidade, dar preferência a produtos orgânicos produzidos em cooperativas nas compras feitas pela administração para mercados populares e escolas municipais, instituir programas de educação alimentar, abrir novos restaurantes populares). Além disso, promete atuar na divulgação de polos gastronômicos como o de Santa Felicidade.

***

Xênia Mello (PSOL)

A candidata promete fomentar o turismo gastronômico e o surgimento de pólos gastronômicos que valorizem a identidade cultural e alimentar dos bairros. Nas escolas, ela prevê a implantação de hortas de caráter didático e alimentação orgânica com abastecimento feito por produtores da agroecologia da Região Metropolitana de Curitiba.

Compartilhe

8 recomendações para você