Produtos & Ingredientes

Ingrediente

Além da goiabada: aprenda um preparo agridoce com goiaba

A fruta é marcada por sabor e aroma únicos e seu uso vai muito além da tradicional goiabada

por Melina Pockrandt, especial para o Bom Gourmet Publicado em 26/05/2019 às 08h
Compartilhe

Originária de regiões com clima tropical, a goiaba vermelha brasileira é sucesso em todo o mundo. Usada em diversos tipos de receita, a fruta enriquece as preparações com seu sabor adocicado e aroma marcante. Sucos, geleias e sobremesas são alguns dos seus usos mais comuns. Mas não os únicos: a fruta também vai bem com cebola, alho e diversos temperos, resultando em receitas agridoces que acompanham carnes ou sanduíches.

Para quem gosta de arriscar e testar novos sabores, a goiaba pode ser um prato cheio. “Entre ideias mais arrojadas, é possível até preparar um risoto com a fruta”, sugere Juliana Weinschultz Swiech, chef confeiteira do Café Gaúcho, em Curitiba.

>>> Como usar morango para equilibrar pratos salgados

Pudim de limão com goiabada

Pudim de limão com goiabada. Foto: Leticia Akemi/Gazeta do Povo

>>> Da barra para a caneca: tradicional chocolate branco ganha versão em pó

Goiabada

Como goiabada, uma de suas formas mais conhecidas, a fruta está presente em biscoitos, bolos, sobremesas e até no pão da hora do café. O doce é feito somente com a goiaba e açúcar – e, às vezes, água e suco de limão para dar o ponto – e pode ser consumido em forma pastosa ou em pedaços. A goiabada em barra ainda possui a versão cascão, que leva a casca da fruta entre os ingredientes e pode ou não conter sementes. Historicamente, atribui-se sua origem à época em que os escravos ficavam com o resto das frutas e, então, faziam o alimento só com a casca.

Romeu e Julieta

A dupla clássica, queijo e goiabada, é saboreada desde a época do Brasil colonial, em Minas Gerais. De um lado, era produzida a goiabada para conservação das frutas; do outro, a produção queijeira se intensificava no país. Não demorou para que alguém percebesse que era uma ótima ideia combinar os sabores doce e salgado.

Cores da goiaba

A goiaba vermelha é a queridinha no mercado nacional; já a fruta de polpa branca é preferida para exportação, principalmente por sua maior resistência. Ambas têm sabor similar e são riquíssimas em nutrientes. Mas as variedades não param por aí: você sabia que existe uma goiaba roxa? Ainda pouco conhecida e produção limitada no Brasil, a fruta tem sabor mais adocicado, miolo cremoso e menos sementes.

Consumo in natura

A goiaba é uma fruta perfeita para lanche a qualquer hora e lugar, já que pode ser ingerida com casca e sementes. Para escolher, prefira as mais macias, com casca menos verde e mais amarelada, sem áreas amassadas ou cortes. O aroma deve ser doce e intenso. Se estiverem bem maduras, aproveite para fazer a receita que a chef Juliana desenvolveu para o Bom Gourmet e que já foi incluída no cardápio do Café Gaúcho.

E o bicho?

Se você está preocupado com o bicho da goiaba, calma! Primeiro, é importante lembrar que a mosca-da-fruta não escolhe só goiabas. Mas se acontecer de um bichinho passar despercebido, não se preocupe, ele não faz mal ao seu organismo.

>>> 3 dicas para usar tomate do jeito certo na hora de preparar molho caseiro

Compartilhe

8 recomendações para você