Produtos & Ingredientes

Verão

Roteiro do peixe fresco no litoral paranaense

Muitos dos mercados municipais e de rua são abastecidos mais de uma vez ao dia. O preço varia muito, mas na maioria dos casos ainda é vantajoso

por Andrea Torrente Publicado em 09/01/2014 às 01h
Compartilhe

Os mercados do peixe das cidades litorâneas funcionam todos os dias o ano inteiro. Mas é durante o verão, quando os turistas descem para as praias, que a movimentação aumenta. “Costumo vir no mercado da praia para comprar o peixe do dia. É bom, fresco e barato”, garante o curitibano Cláudio José Bozza, 52 anos, que há quatro anos passa as férias com a família em Guaratuba.

Cavala, salteira, anchova e corvina, ideais para assar no forno ou fritar à milanesa, são as principais espécies que podem ser encontradas nessa época. Custam em média R$ 10 o quilo. Já espécies como cação e robalo provém de Santa Catarina. Apesar de serem mais caras – de R$ 18 e R$ 30 o quilo – custam em média 20% menos do que no Mercado Municipal de Curitiba. Quem prefere crustáceo pode optar pelos caranguejos (R$ 25 a dúzia), enquanto quem gosta de frutos do mar vai encontrar muitas ostras (R$ 8 a 18 a dúzia, dependendo do tamanho).

A reportagem do Bom Gourmet percorreu o litoral e visitou os principais mercados de Guaratuba, Matinhos e Paranaguá para conferir as espécies da época.

 

GUARATUBA

 

Mercado da praia

MERCADO DO PEIXE - BOM GOURMET - GUARATUBA, 17/12/2013 - FOTO: DOs primeiros pescadores entram na baía do município por volta das 6h30 a bordo de pequenas canoas e carregam fartas caixas de peixe até o mercadinho, localizado do outro lado da rua. As mulheres são encarregadas de limpar, cortar o peixe em postas ou filés e atender a clientela. A salteira (R$ 8 o quilo) é o peixe mais vendido nesta época, junto com a pescadinha (R$ 10 a R$ 15) que chega a custar a metade que em Curitiba.

Cavala, anchova (R$ 10 o quilo ambas) e pargo (R$ 15) também custam em média a metade do que na capital paranaense. Lula e cação são mais difíceis de encontrar, mas como a oferta varia bastante de um dia para o outro, vale a pena dar uma passada para conferir.

O período da manhã é sem dúvida o melhor para fazer compras, mas quando a movimentação é muita – em particular nos fins de semana e durante as férias – o mercado é abastecido várias vezes ao longo do dia.

Onde fica:

Fica na beira mar, na Avenida Atlântica na esquina com a Rua São José dos Pinhais, e a duas quadras do morro do Cristo. Atende Todos os dias das 8 às 18 horas.

 

Mercado Municipal

MERCADO MUNICIPAL - BOM GOURMET - GUARATUBA, 17/12/2013 - FOTO:No local é possível encontrar o chamado peixe artesanal, pescado por pequenos pescadores, e também o de mar aberto ou de Santa Catarina e do Chile. Entre as espécies mais vendidas estão o cação (R$ 18 o quilo) e o linguado (R$ 22 a R$ 28) – peixe que em Curitiba chega a ter o triplo do preço. O salmão custa R$ 30 o quilo –  não muito diferente do praticado no mercado municipal da capital -, enquanto o dourado sai por R$ 18.

O paru (R$ 15 o quilo) é particularmente indicado para preparar caldo, o perejeba (R$ 20) para assar na grelha e o cascudinho (R$ 15) para fritar e comer como aperitivo. O abastecimento acontece duas vezes por dia, de manhãzinha e à tarde. As ostras custam de R$ 8 a R$ 18 a dúzia, dependendo do tamanho. Quando o movimento é pouco, as barraquinhas as abrem e as servem aos clientes temperadas com limão. Os preços de moluscos como polvo (R$ 30 o quilo) e lula (R$ 25), não diferem muito dos praticados em Curitiba. Já comprar carne de siri (R$ 40) e camarão (R$ 40 o rosa médio e R$ 60 o vermelho já limpo) no litoral permite economizar de 20 a 50% do valor. Na área externa, as barracas vendem caranguejos (R$ 25 a dúzia) e marisco (R$ 4 a porção).

Onde fica:

Rua Newton de Souza, 425, perto da rodoviária e do quartel da polícia.  Atende todos os dias das 7 às 20 horas.

 

 

MATINHOS

 

Mercado Municipal do Peixe Manoel Machado

MERCADO DO PEIXE - BOM GOURMET - MATINHOS, 17/12/2013 - FOTO: DAMesmo que funcione até as 19 horas, o melhor horário para visitá-lo é das 7 às 13 horas, pois nem sempre os vendedores ficam até o fim do dia. Quando a movimentação é maior, um segundo abastecimento é feito no começo da tarde. Além de cação (R$ 20 a R$ 30 o quilo) e corvina (R$ 10), lá é possível encontrar também bagre (R$ 10), palombeta (R$ 7), atum (R$ 7), peixe espada (R$ 7) e caratinga. As ostras (R$ 8 a 18 dependendo do tamanho) vêm de Guaraqueçaba, enquanto salmão, lula e camarão rosa, de Guaratuba. No local há 30 boxes, alguns dos quais vendem também peixe congelado. Nos fundos do mercado, os pescadores vendem caranguejos (R$ 27 a dúzia) e marisco (R$ 5 a porção).

Onde fica:

Rua da Fonte, 642, perto da praia do pescador e próximo do Pico de Matinhos.  Atende todos os dias das 7 às 19 horas.

 

 

PARANAGUÁ

 

Mercado Municipal Brasílio Abud

MERCADO DO PEIXE - BOM GOURMET - PARANAGUA , 17/12/2013 - FOTO:Com certeza o mais organizado entre os visitados, o mercado Brasílio Abud  foi inaugurado em 1982 e é muito procurado por quem passa as férias no litoral. Lá é possível encontrar lagostim pela metade do preço praticado em Curitiba (R$ 25 o quilo), carne de siri proveniente da ilha de São Miguel (R$ 27), salmão do Chile por R$ 43 e lula em anel por R$ 23. Há polvo fresco e congelado de Santa Catarina (R$ 28 ambos) e camarão pistola rosa (R$ 65, bem mais em conta do que na capital), também de Santa Catarina. “Entre tantos lugares, aqui é onde encontro o peixe mais fresco porque chega todos os dias. Costumo comprar pescada, sardinha, pescadinha e bagre”, recomenda a parnanguara Vera Lúcia, 52. O peixe do mercado municipal chega às mesas dos  restaurantes da cidade e é vendido também para algumas peixarias de Curitiba.

Onde fica:

Na Rua da Praia, ao lado do Mercado Municipal, funciona de segunda a sábado das 7 às 18 horas e aos domingos das 7 às 13 horas.

Compartilhe

8 recomendações para você