Pessoas

Série da Netflix com o lado escuro de Alex Atala estreia nesta sexta-feira (27)

No programa o chef do D.O.M vai contar a experiência com LSD na juventude, o trabalho na cozinha e a relação com a Amazônia e os povos indígenas

por Gazeta do Povo Publicado em 27/05/2016 às 10h
Compartilhe
alex atala série netflix

Cena do chef brasileiro durante o trailer da série. Foto: Reprodução/Youtube.

O primeiro episódio de Chef’s Table, série documental da Netflix que estreia nesta sexta-feira (27), vai mostrar não só o lado profissional de Alex Atala, mas também sua personalidade, o passado “obscuro” e a relação do homem com a natureza. O chef do D.O.M., em São Paulo, revelou que o programa vai contar histórias de seu “dark time” na juventude, as viagens de LSD, o trabalho duro na cozinha e seu relacionamento com a Amazônia e os povos indígenas.

“Fizemos duas viagens de mais ou menos dez dias, passamos por São Paulo, Vale do Paraíba, litoral paulista e Amazônia. As escolhas sobre lugares para filmar são feitas em conjunto”, disse o chef em entrevista à Folha de S. Paulo. “Mas eles já sabiam muito e tinham avaliado a logística, onde não dava para ir. Eu queria ir acima de São Gabriel [da Cachoeira], onde o índio está menos em contato com a cultura, está menos vestido, mas não dava porque são dois dias de barco. Ir a lugares mais remotos, debaixo de sol, com equipamento, rio de pedra… são fatores limitadores”, explica.

Atala foi definido pelo diretor da série David Gelb, “o homem mais interessante do mundo”, em entrevista ao portal americano Eater, em março. “Fomos na floresta com Alex Atala, que considero ser o homem mais interessante no mundo atualmente, e foi muito intenso, úmido, cheio de mosquitos… daí o Atala pega uma cobra no meio da floresta e a cozinha”, contou Gelb. O chef paulistano elogiou a série por mostrar “histórias legais, não só sobre cozinha”. “Não ensina receitas, fala muito da vida do chef, da sua relação com o entorno. E acho que esse é o diferencial. O chef se expressa através da sua cozinha e eles andam pelo mundo contando a relação pessoal de cada um de nós e como isso se transforma na expressão do cozinheiro”.

É a primeira vez que um chef brasileiro é retratado na série de sucesso da Netflix. Na segunda temporada, o programa vai mostrar também os chefs Enrique Olvera (Pujol, na Cidade do México), Grant Achatz (Alinea, em Chicago), Ana Ro (Hia Franko, em Kobarid), Dominique Crenn (Atelier Crenn, em São Francisco) e Gaggan Anand (Gaggan, em Bancoc). A terceira temporada, que já está sendo filmada e tem estreia prevista para o segundo semestre de 2016, será dedicada apenas a chefs franceses: Alain Passard (L’Arpege), Michel Troisgros (Maison Troisgros), Adeline Grattard (Yam’Tcha) e Alexandre Couillon (La Marine).

A quarta temporada, que vai estrear em 2017, terá Ivan Orkin, do Ivan Ramen (Estados Unidos, Japão), Jeong Kwan, do Chunjinam Hermitage, no Baekyangsa Temple (Coreia do Sul), Nancy Silverton, do Mozza (EUA), Tim Raue, do Restaurant Tim Raue (Alemanhã), Virgilio Martinez, do Central (Peru) e Vladimir Mukhin, do White Rabbit (Rússia).

Assista ao trailer da 2ª temporada de Chef’s Table

Compartilhe

8 recomendações para você