Bebidas

Guia dos vinhos

Com 94 pontos, vinho laranja é o brasileiro mais bem avaliado no Descorchados 2018

Era dos Ventos Peverella 2014, produzido na Serra Gaúcha, recebeu a melhor avaliação entre todos os brasileiros no respeitado guia da América Latina

por Talita Boros Voitch Publicado em 23/04/2018 às 14h
Compartilhe

O vinho laranja está longe de ser novidade. Produzido em um intenso processo de maturação sem o descarte das cascas, é considerado o ancestral do vinho branco moderno. Em meados de 2015 foi apontado como tendência, mas só agora um exemplar desse tipo de bebida pouco conhecida pela maioria se tornou o vinho brasileiro mais bem pontuado em um dos principais guias da América Latina, o Descorchados 2018 (‘desarrolhados’ em português).

Era dos Ventos Peverella nas safras 2005, 2008, 2011, 2012, 2013, 2014 e 2015 (da esquerda para a direita). Foto: Reprodução

Era dos Ventos Peverella nas safras 2005, 2008, 2011, 2012, 2013, 2014 e 2015 (da esquerda para a direita). Foto: Reprodução

O rótulo em questão é o Era dos Ventos Peverella 2014, produzido na Serra Gaúcha, que levou 94 pontos, maior pontuação entre os brasileiros de todas as categorias – espumante, branco, tinto e laranja. A uva Peverella, originária do Norte da Itália, foi a primeira vitis vinífera branca trazida pelos imigrantes italianos para o Sul, no fim do século 19.

Segundo o guia, o vinho se destaca por sua complexidade e energia: “Aqui há muita força, muitos taninos dando voltas no paladar, mas também muitas notas de frutas cítricas, muita laranja confitada”. Precisa de pelo menos cinco anos para alcançar o ápice.

O vinho laranja da Era dos Ventos é feito com o suco das uvas macerado com as peles por duas semanas em tinas de carvalho. Ou seja, apesar de ser um vinho branco, ele é vinificado da mesma forma que um tinto, o que confere a cor âmbar final.

Posteriormente a bebida descansa em barricas de ipê por dois anos para só então ser engarrafado pela vinícola que lhe deu o nome. Recebe pouca ou quase nenhuma intervenção, só o sulfuroso antes do envase. Na internet, é possível encontrá-lo por cerca de R$ 180.

>>>Oito opções de decanter para o vinho respirar que custam de R$ 69 a R$ 2.000

Foto: Reprodução

>>>Entenda por que o termo “alta gastronomia” é errado e “alta cozinha” é o correto

O que é o guia Descorchados

O Descorchados, guia que na edição desse ano conta com 1.200 página, foi idealizado pelo crítico chileno Patricio Tapia e comemora 20 anos em 2018. No início, a publicação avaliava apenas a produção de vinhos do Chile. Com o passar dos anos incorporou aos poucos os demais países produtores da América Latina. O brasileiro Eduardo Milan, editor de vinho da revista Adega, colabora com o guia há alguns anos e é responsável pela publicação do Descorchados no Brasil.

Na edição deste ano, além de espumantes, foram avaliados tintos, brancos e laranjas brasileiros, provenientes de 16 vinícolas nacionais. Em algumas categorias houve empate, por isso dois rótulos dividem os primeiros lugares.

Vinhos brasileiros premiados no Descorchados 2018

Espumante

– Orus Edição Especial Silvia 1972 Nature Rosé Clair NV – Serra Gaúcha por Adolfo Lona  (93 pontos)

– Sur Lie Natura 30 Meses Chardonnay, Pinot Noir NV – Vale dos Vinhedos por Casa Valduga (93 pontos)

Branco

– Pizzato 1.3 Sémillon 2017 – Vale dos Vinhedos por Pizzato (92 pontos)

– Luiz Argenta Cave 8 Anos Chardonnay 2010 –  Altos Monte por Luiz Argenta (92 pontos)

Tinto

– Miolo Single Vineyards Touriga Nacional 2017 – Campanha Gaúcha por Miolo Wine Group (93 pontos)

– Vinhas Velhas Tannat 2015 – Campanha Gaúcha por Miolo Wine Group (93 pontos)

Laranja

– Era dos Ventos Peverella 2014 Serra Gaúcha por Era dos Ventos (94 pontos)

Compartilhe

8 recomendações para você