Notas Báquicas

vinhos

O paraíso fica em Portugal: tintos do Douro surpreendem pela qualidade

Confira 18 rótulos que custam até R$ 150 que selecionamos em degustação às cegas

por Guilherme Rodrigues, colunista de vinho do Bom Gourmet Publicado em 16/03/2018 às 18h
Compartilhe

Quando alguns produtores iluminados de Vinho do Porto resolveram, há quase 30 anos, investir em vinho não fortificado, tinham uma certeza: a qualidade extraordinária das uvas provenientes dos vinhedos do vale do rio Douro. Afinal, por séculos geravam um dos melhores, mais nobres e longevos vinhos do mundo, o Porto. Agora, passada a primeira geração dessa grande revolução, o Douro comemora um sucesso estupendo, muito maior do que imaginado quando Dirk Niepoort, João Nicolau de Almeida, Jorge Roquete, Vitor Olazabal, Cristiano Van Zeller, Alves de Souza, os Symingtons e tantos outros começaram a produção, na da década de 1990, em volumes expressivos, continuada e qualificada, de vinhos do Douro.

CONHEÇA O BOM GOURMET: NOTÍCIAS DE GASTRONOMIA, RECEITAS, DICAS E MUITO MAIS

A nomenclatura também pegou universalmente e tornou-se oficial: Porto quando o vinho é fortificado, o bem conhecido Vinho do Porto; e Douro quando o vinho é dito ͞de mesa, não fortificado, seco, como um Bordeaux ou Borgonha.

Provamos Douros na faixa de preços acessível com alguma distinção, ou seja até R$ 150, e disponíveis no mercado. Foi o melhor resultado de todas as provas que já fizemos. Dos 20 vinhos degustados, 18 foram aprovadíssimos. Nada menos do que 11 deles com 90 ou mais pontos. Tintos muito atraentes, com frutado maduro muito amigável e ao mesmo tempo excelente estrutura, energia, acabamento, nobreza e complexidade.

Temperatura de serviço em torno de 17 graus C. Crescem bem com decantação de meia hora ou alguns minutos em copo, mantendo-se em ótima forma por muitas horas – qualidade de vinhos superiores.

A prova, às cegas, foi realizada no restaurante Durski, com serviço impecável do sommel ier Addison Dupczak e copos tipo Bordeaux. Além deste redator, participaram os grandes conhecedores João Manoel Garcia e Juliano Zanoni, assim como Andrea Torrente, da redação do Bom Gourmet. Após os trabalhos, o chef Junior Durski mandou servir uma paleta de cordeiro uruguaio assada à perfeição por Gabriel Doroch, num novo formo espanhol, muito especial. Estava soberba, rosada e suculenta. Harmonizou-se lindamente com os Douros.

Churchill’s Estate Douro 2013

Churchill’s – Douro – Portugal

>> 8 vinhos brancos da Itália até R$ 150 para acompanhar frutos do mar e massas

Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Johnny Graham tem do que se orgulhar. Após a família vender a Graham’s em 1970, decidiu permanecer no negócio e fundou a Churchill’s, um retumbante sucesso. Seus Douros, com uvas da Quinta da Gricha, estão entre os mais aclamados. Em 2013 o corte no͞Estate͟ é de 40% Touriga Nacional, 30% Touriga Franca e 30% Tinta Roriz. Adorável, sedoso e fluído, com intensidade e elegância invulgares. Ótima profundidade, equilíbrio, limpidez e precisão, com longo e saboroso final. Frutas negras e cerejas, especiarias, potente, leve balsâmico, refinado, qualidade inimaginável a este preço.

Nota: 92
Onde: Grand Cru
Preço: R$ 109

* * *

Prazo de Roriz 2015

Quinta de Roriz/Symington – Douro – Portugal

Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

A Quinta de Roriz é uma das mais emblemáticas do Douro, produzindo vinhos muito especiais, com frescor e profundidade. Em 2015, dos melhores ͞Prazo͟ já produzidos. Os Symingtons, proprietários da Quinta, conseguiram um belíssimo resultado com o inspirado corte de Touriga Franca, Touriga Nacional, Tinta Barroca, e um tempero final de Tinta Roriz e Tinta Amarela. Fino e elegante, o vinho possui aromas sensuais a lavanda, esteva e fruta madura. Ervas finas aparecem lindamente entremeadas com a fruta madura e refinada. Muito bonito, um vinho encantador, harmonioso, longo e inspirador.

Nota: 92
Onde: Mistral
Preço: R$ 137,38

* * *

Alma Grande Reserva 2011

Caves Velhas/Enoport – Douro – Portugal

Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Um tinto encantador, produzido com as castas Touriga Nacional, Tinta Roriz e Touriga Franca. Belíssimos aromas, intensos e refinados saltam do copo. Muito bem resolvido, com opulenta fruta madura e sobremadura, numa textura sápida e fluída. Algo sedoso e ͞noir͟, com um belo toque a alcatrão, dá uma sensação extra. Foi maturado por nove meses em carvalho francês. Depois de uma hora em copo cai um pouco, mas sem comprometer.

Nota: 91
Onde: Domno
Preço: R$ 131

* * *

Quinta das Murças Mina 2014

Quinta das Murças/Esporão – Douro – Portugal

Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

José Roquete resolveu repetir no Douro o fabuloso sucesso da Herdade do Esporão, que implantou no Alentejo. Adquiriu recentemente a prodigiosa Quinta de Murças e seu toque de Midas revelou-se novamente. As castas Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Francisca, Tinta Roriz, Tinto Cão tratadas com o talento dos enólogos David Baverstock e José Luís Moreira da Silva têm feito vinhos muito qualificados. Neste caso, um tinto de cor retinta, mais dramático e ͞noir͟, fumé, fruta madura e sobremadura, cerejas negras, copiosa e intensa. Ponto de encontro e harmonia da potência com o refinamento. Grande vinho.

Nota: 91
Onde: Qualimpor
Preço: R$ 150

* * *

douRosa 2015

Quinta de la Rosa- Douro – Portugal

Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Jorge Moreira é um dos mais talentosos enólogos do Douro. Sua arte faz parte dos charmosos vinhos da Quinta de la Rosa, no Pinhão, num dos mais privilegiados pontos do Douro. Neste vinho metade é Touriga Nacional e o restante ͞field blend͟, uma pletora de castas locais plantadas misturadas. De cor rubi escura, muito sápido e fluído, bom de beber, com notas muito atraentes a lavanda, cerejas, amoras, bem temperado por toques minerais. Taninos finos, elegante, focado e muito bom de beber.

Nota: 91
Onde: Adega Alentejana
Preço: R$ 110,22

* * *

Manoella 2015

Wine & Soul – Douro – Portugal

Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Um tinto dominado pelas duas Tourigas, Nacional e Franca, moldado pelo talento dos grandes enólogos Jorge Serôdio e Sandra Tavares, autores do fabuloso Pintas, dos mais icônicos vinhos do Douro. De cor rubi escura, fruta fresca, de boa intensidade e elegância, lembra algo de um belo Côte Rôtie, mas com personalidade própria. Floral muito atraente, ervas finas delicadamente mescladas com a fruta madura e sedosa. Taninos finos, um sucesso.

Nota: 91
Onde: Adega Presenza
Preço: R$

* * *

Quinta do Cotto 2014

Champalimaud – Douro – Portugal

Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Miguel Champalimaud é um dos precursores dos modernos e triunfantes vinhos do Douro. Já no começo da década de 1980 seus Quinta do Cotto Grande Escolha rivalizavam com o Barca Velha, mostrando uma nova faceta e potencial dos Douros. Este é o vinho de entrada da gama, nem por isso um vinho menor, pelo contrário. A novidade é a uva Sousão no blend com Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Roriz. Aromas muito agradáveis a lavanda e frutas maduras, um toque balsâmico. Muito saboroso, vivaz, com notas de complexidade adicional a minerais e pimenta branca.

Nota: 90
Onde: Mistral
Preço: R$ 129,11

* * *

Quinta do Cachão Touriga Nacional 2011

Caves Messias –Douro – Portugal

Foto: Divulgação/ Porto a Porto

Da emblemática Quinta do Cachão, um varietal com a nobre Touriga Nacional muito bem resolvido. Num estilo mais para Ribera del Duero, com bom aporte de amadeirado bem integrado na estrutura potente e profunda da Touriga. Frutas escuras, ͞noir͟, lavanda, profundo, leve alcatroado, um suave tostado, força em harmonia.

Nota: 90
Onde: Porto a Porto
Preço: R$ 129,90

* * *

Vilalva Reserva 2013

Enoport – Douro – Portugal

Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Corte bem-sucedido de Tinta Roriz e as duas Tourigas (Nacional e Franca), o vinho é muito bom de beber, agradável e sápido. Frutado maduro atraente a cerejas e framboesas, cobertos por um sutil e delicioso tostado e suavemente terroso (͞earthy͟) por baixo. Ótima presença, saboroso, equilibrado e de boa complexidade.

Nota: 90
Onde: Domno
Preço: R$ 62,75

* * *

Aprendiz 2014

Caves Messias- Douro – Portugal

Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Um belo resultado conseguido pela Messias, com Touriga Nacional, Tinta Barroca, Tinta Roriz, Tinto Cão e Touriga Franca. Notas balsâmicas bem apesentadas se mostram sobre uma textura de boa profundidade, com frutado maduro a sobremaduro. Suave alcatroado enfeita o conjunto, um toque austero com nobreza e classe.

Nota: 90
Onde: Porto a Porto
Preço: R$ 73,90

* * *

Maria Mansa 2015

Quinta do Noval – Douro – Portugal

Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Da emblemática Quinta do Noval, sob a inspirada batuta do enólogo Agrellos, um tinto de cor rubi escura e densa. Muito bem-acabado, lote de Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Roriz e Tinto Cão. Encantadoras nuances florais e balsâmicas estimulam os sentidos, com uma textura sedosa e de ótima fluidez, bem-acabado e estimulante.

Nota: 90
Onde: Adega Alentejana – www.alentejana.com.br e (11) 5049-5760
Preço: R$ 126,94

* * *

Quinta do Crasto Douro 2015

Quinta do Crasto – Douro –Portugal

Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Um rótulo consagrado e que dispensa apresentações. De cor rubi escura, potente e mais dramático, com frutos negos, um toque de alcatrão, força e vida. Notas de tâmaras secas bem entremeadas, um vinho mais viril, onde a força faz ponto expressivo.

Nota: 89
Onde: Rede Festval
Preço: R$ 129

* * *

Morgadio da Calçada 2015

Niepoort – Douro – Portugal

Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Deliciosas notas balsâmicas embelezam um corpo com bastante energia e vivacidade, bem integrado por cerejas negras e ameixas pretas, bons taninos e estrutura, com um delicioso toque alcatroado. Fruto de um blend incomum e muito bem resolvido, das castas Tinta Amarela, Tinta Barroca e Sousão, de vinhedos de até 70 anos.

Nota: 89
Onde: Vinci – www.vinci.com.br
Preço: R$ 123,60

* * *

Quinta do Cachão Douro 2014

Caves Messias – Douro – Portugal

Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Um Douro clássico, bem acabado, limpo, vivo, com adorável frutado maduro, a cerejas e cassis, franco e atraente. Notas adicionais a lavanda, pimenta branca e leve mineralidade. Taninos finos, estrutura elegante. Um vinho muito bom de beber, amigável, com boa classe, interesse e ótimo final de prova.

Nota: 89
Onde: Tinto Wine – www.tintowine.com.br
Preço: R$ 39,90

* * *

Chorinho 2015

Lavradores da Feitoria – Douro – Portugal

Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Textura sedosa, sápida e fluída, com elegância e profundidade. Cerejas e ameixas maduras fazem a festa do frutado, bem equilibrado num apelo vivaz, corpo médio e um instigante toque a ervas finas bem suave. Touriga Franca, Tinta Roriz, Tinta Barroca e Touriga Nacional.

Nota: 89
Onde: Adega Alentejana – www.alentejana.com.br e (11) 5049-5760
Preço: R$ 86,79

* * *

Eleivera Douro 2013

Chapoutier – Douro – Portugal

Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

De cor rubi escura e densa, exibe frutado franco e maduro, com instigantes nuances sobremaduras e tostadas. Sápido, fluído, elegante floral com adoráveis toques a ervas finas, muito bonito, perde um pouco de apoio em boca no final, sem prejuízo do belo apelo.

Nota: 89
Onde: Mistral – www.mistral.com.br
Preço: R$ 137,38

* * *

Vale de Cavalos 2015

Poças Jr. – Douro – Portugal

Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Um bonito frutado a ameixas e amoras negras exibe-se sobre um corpo com boa profundidade
e acidez. Equilibrado, taninos finos, com a presença inspirada de nuances a lavanda e um toque sobremaduro

Nota: 89
Onde: Cantu Importadora – www.cantuimportadora.com.br
Preço: R$ 114,34

* * *

Tons de Duoroum 2015

Duorum – Douro – Portugal

Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Elaborado com a maestria de José Maria Soares Franco, um Douro bem atraente e que não dói no bolso.Estilo mais profundo e viril, firme, com boa consistência e estofo a cerejas e ameixas negras.

Nota: 89
Onde: Tinto Wine – www.tintowine.com.br
Preço: R$ 55,90

LEIA TAMBÉM:

>> Argentino Diego Andino tem a pâtisserie mais premiada do solo gaúcho

>> A cerveja-vinho é tudo que os bebedores indecisos estavam esperando

Compartilhe

8 recomendações para você