A banda Os Penitentes lança um novo CD e tem mais outros dois prontos para sair | Divulgação
A banda Os Penitentes lança um novo CD e tem mais outros dois prontos para sair| Foto: Divulgação
  • Capa do CD Calavera, dos Penintentes

Chega o fim do ano e é hora de começar os balanços para ver o que deu certo e o que deu errado. Alguns de vocês devem lembrar que nos anos anteriores tentei fazer um eleição dos melhores do ano na música paranaense. Em 2009, virou uma briga pela internet numa eleição emocionante, mas que, infelizmente, não correspondia à realidade. Teve de ser abortada. Por isso neste ano vou mudar. Ainda quero saber o que aconteceu de melhor na música paranaense e vou continuar perguntando aos meus leitores fiéis. Então, o que vocês indicam como melhor da música paranaense?

Podem mandar suas sugestões por e-mail (luizs@gazetadopovo.com.br) ou twitter (@sobretudo), sempre lembrando de colocar no cabeçalho do e-mail ou na mensagem do Twitter a seguinte expressão #acordeslocais. Também dá para enviar em forma de comentário do post sobre o assunto no blog Sobretudo (www.gazetadopovo.com.br/blog/sobretudo)

Vocês podem enviar sugestões dizendo qual foi o melhor lançamento de disco, a melhor canção, a banda que se destacou no ano, o melhor show, o melhor instrumentista, cantor(a); enfim, tudo o que esteja de alguma forma relacionado à música no Paraná. Pode mandar ainda sugestões sobre o melhor show do ano no estado – não só de músicos do Paraná.

Entenda uma coisa. Não é para ficar repetindo e repetindo que este ou aquele vai vencer o concurso. Não é mais um concurso, mas um levantamento. Enviando suas sugestões uma vez já está bom. Se esqueceu de algo e quer acrescentar, manda outro.

E é completamente permitido e incentivado que os músicos e compositores também participem, indicando não apenas os seus próprios trabalhos, mas também os de outros.

Repetindo, não é um concurso. Ninguém vai vencer nada. Apenas um levantamento do que aconteceu no ano. Sei que isso vai me dar um trabalhão, mas pretendo daí reunir tudo o que me mandaram para fazer um balanço geral das atividades musicais paranaenses no ano. Portanto, me ajudem a lembrar de tudo.

Provavelmente, mais para à frente, nem sei se ainda neste ano, eu vá fazer uma relação pessoal, com os meus melhores da música de 2010, e isso será apenas uma opinião minha para vocês debaterem.

Então mandem e-mail (luizs@gazetadopovo.com.br) e mensagens pelo Twitter (@sobretudo) sempre com a expressão #acordeslocais, ou comentem no post sobre este assunto no Blog Sobretudo (www.gazetadopovo.com.br/blog/sobretudo). Lembrem, uma vez basta.

Os Penitentes Lo-FiHoje, a banda Os Penitentes (an­­tiga Koti e os Penitentes) lança seu mais recente trabalho, o disco Calavera. O show de lançamento será no Wonka Bar (leia nota nesta página). Quem conhece o trabalho de Klaus Koti sabe que com ele não tem frescura. Compositor prolífico e instrumentista prodigioso, o negócio é ir direto ao assunto e não se prender com picuinhas. Por isso, a história da gravação do disco é um exemplo para todos os que se batem com efeitos de estúdio que nem sempre deixam o som melhor.

A banda reuniu-se em seu local de ensaio, a casa do baterista Juliano Coktail. Os músicos armaram-se com seus instrumentos, penduraram um microfone de lapela no teto e tocaram. Simplesmente tocaram. É claro que, posteriormente, teve a colocação de voz (overdubs) o que deixou o trabalho estéreo pois senão teria apenas um canal da captação direta. Ficou ruim? Claro que não. O trabalho mostra a banda pura, alegre e divertida.

A banda gosta de tocar e compor. Tanto que já tem mais dois discos. Um, já gravado no projeto Sônica, da Prefeitura de Curitiba, só aguardando lançamento. Outro, com o significativo nome de Monstros Que Não Existem, mas Eu Acredito, só com músicas que falam de criaturas como Boi Tatá, Saci Pererê, Chupa-Cabras, King Kong etc, deve ser lançado no início do ano que vem.

Os penitentes são Klaus Koti (vocal, guitarra e composições e composição gráfica do disco), Marcus "Coelho" Gusso (baixo), Maestro Alexandre Gonçalves (teclados, clarinete, escaleta, Tin Whistle), Juliano Coktail (bateria) e André Nosferatu (percussão).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]