Gabriel Stauffer (ao centro) no papel do showman Miele em S´imbora, o Musical - A História de Wilson Simonal: curitibano soma quatro musicais desde o ano passado | Leo Aversa/Divulgação
Gabriel Stauffer (ao centro) no papel do showman Miele em S´imbora, o Musical - A História de Wilson Simonal: curitibano soma quatro musicais desde o ano passado| Foto: Leo Aversa/Divulgação

Bastidores

Veja o que está em cartaz e as próximas estreias:

Em cartaz

S´imbora, o Musical - A História de Wilson Simonal

Estreou em 16 de janeiro no Rio de Janeiro. No elenco, o curitibano Gabriel Stauffer.

As Noviças Rebeldes (SP)

O Homem de La Mancha (RJ)

Estreias previstas

Dias de Luta, Dias de Glória

Estreia 13 de março em São Paulo, contando a vida do músico Chorão. Apresentações em Curitiba dias 1º e 2 de abril no Teatro Positivo.

O Grande Sucesso (SP)

Com Alexandre Nero no elenco, fala de uma banda desastrada que se acha o máximo.

Ghost (sem previsão)

  • Nero e Forte em Os Leões, no Festival de 2007

Aos poucos, Curitiba começa a participar do crescente mercado de musicais que floresce no Rio de Janeiro e em São Paulo. Além de ganhar know-how em produções cantadas de pequeno porte, a cidade está exportando alguns talentos e trazendo algumas montagens esporádicas.

Tacy de Campos, musicista local, encerra amanhã a temporada brasiliense de Cássia Eller – O Musical, que ela protagoniza com sua voz potente. Outro curitibano que está trabalhando muito é Gabriel Stauffer. Só no ano passado, ele participou de três musicais no Rio de Janeiro (O Grande Circo Místico, pelo qual concorre ao Prêmio Cesgranrio nesta terça-feira; Na Bagunça do Teu Coração e a remontagem de Gota D´Água). Neste mês, estreou em S´imbora, o Musical – A História de Wilson Simonal, no qual interpreta o showman Luiz Carlos Miele, que ajudou a lançar o cantor negro famosíssimo nos anos 1970 (com sucessos como "Meu Limão, Meu Limoeiro"; "País Tropical"; "Mamãe Passou Açúcar em Mim").

Em meio à narrativa que conta o auge e esquecimento de Simonal, acusado de delatar seu contador à polícia durante a ditadura, Gabriel faz 24 trocas de roupa para entrar e sair de cenas em que dança e canta com o coro, além de participar de quatro cenas maiores. Numa delas, faz um satírico dueto em que interpreta o poeta Serge Gainsbourg na mítica "Je T’Aime Moi Non Plus". "Meus pais são cariocas e o sotaque me ajudou aqui", brinca o garoto.

Nero no palco

Atualmente no ponto máximo da popularidade nacional, Alexandre Nero, o Comendador da novela Império deve estrelar um musical neste ano. O Grande Sucesso terá texto e direção do amigo Diego Fortes, diretor da companhia teatral curitibana A Armadilha (Café Andaluz, Bolacha Maria). Foi ao lado dele que Nero atuou em Os Leões, peça vista no Festival de Curitiba de 2007 por olheiros que convidaram o ator para fazer telenovelas.

Neste retorno ao palco, o também vocalista da banda Denorex 80 interpretará um integrante de uma banda péssima, mas que se acredita muito boa. "Na imaginação eles são fenomenais, mas está tudo na cabeça deles", contou à Gazeta do Povo Diego Fortes, para quem a diferenciação de planos entre o real e o imaginário deverá ter relação com a iluminação de cena (por Nadja Naira).

Chorão em Curitiba

Vez ou outra, as grandes produções também aportam por aqui. Há anos o Festival de Curitiba faz questão de ter ao menos um título cantado na grade, e é o caso da edição que começa dia 24 de março. Dessa vez o evento traz Dias de Luta, Dias de Glória, musical que estreia dia 13 de março em São Paulo e conta a história da curta vida do cantor Alexandre Magno Abrão, o Chorão. As apresentações acontecem dias 1.º e 2 de abril, no Teatro Positivo.

A identidade do ator que viverá o protagonista ainda não foi revelada, mas sabe-se que as principais cenas se passam numa pista de skate que compõe o cenário. "Mostramos a intimidade com os membros da banda [Charlie Brown Jr.] e a vida afetiva fora dos palcos", contou à reportagem o diretor Bruno Sorrentino. Ele diz ter sonhado com esse trabalho após a morte do cantor, em março de 2013.

O musical terá mais de duas horas de duração, em dois atos, nos quais serão executadas 25 canções, além de muita dança ligada ao hip-hop e street dance.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]