Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
O site do Museum of Moving Image, de Nova Iorque, é obrigatório | Reprodução
O site do Museum of Moving Image, de Nova Iorque, é obrigatório| Foto: Reprodução

São Paulo - O volume de informações e material audiovisual lançado a cada segundo na rede deixa o interessado em cinema desnorteado. Quem não tem controle ou não consegue filtrar, acaba perdido num oceano em que tudo pode parecer relevante ou irrelevante demais.

Para o mero curioso, para o atento ou para o profissional, a Variety e o Hollywood Reporter, publicações impressas com versões digitais, mantêm seus postos de bíblias, cobrindo cada minúsculo movimento da indústria, as futuras produções, o desempenho de bilheterias, os balanços de audiência (no caso das produções de tevê, como séries, que também ganham intensa cobertura nestes sites).

Para aqueles que não procuram tanta exaustividade, a melhor opção é assinar as newsletters e dar uma espiada diária na caixa de entrada. Ainda para os que acham que informação nunca é demais, a recomendação passa inevitavelmente pelo site Ain’t It Cool News, que tem cara e conteúdo de bazar da 25 de Março – prateleiras temáticas e, dentro delas, um caos de tantas notícias.

Por outro lado, o blog Greencine, de David Hudson, e o site de Dave Kehr alimentam sem dar essa sensação de indigestão. Com um design limpo, o Greencine coloca lançamentos, festivais ou eventos em um patamar superior de exigência, oferecendo apenas o que é estritamente relevante e distribuindo o conteúdo em seções organizadas tematicamente, o que torna tudo bastante fácil de achar.

O Greencine é também um ótimo ponto de partida para a blogosfera cinéfila em inglês, com links para praticamente todos os blogs e revistas eletrônicas que importam, como, por exemplo, a Rouge (www.rouge.com.au) e a Cinema Scope (www.cinema-scope.com).

Ensaios

No caso de ensaios, o que se encontra na rede varia do lixo ao luxo, e vale mais se tornar fiel de publicações como a Senses of Cinema, a Bright Lights (www.brightlightsfilm.com) ou a argentina El Amante (www.elamante.com) do que se dispersar na poligamia.

Para escapar da atualidade a qualquer preço e seus riscos de julgamentos apressados, um oásis é a seção de artigos do site do Museum of the Moving Image, capaz de juntar desde interpretações sobre os filmes históricos feitos por Roberto Rossellini para a tevê até uma análise da aparência dos videogames dos primórdios, como o PacMan.

Para quem não quer ficar refém nem da língua, nem da perspectiva estética estrangeira, a rede brasileira não deixa nada a desejar, com destaque para a produção crítica. A Cinética e a Contracampo são pontos de passagem obrigatórios para quem procura profundidade e atenção especial ao cinema contemporâneo.

A agenda e outros tópicos atuais da produção audiovisual também encontram boas indagações em português na Cinequanon (www.cinequanon.art.br) e na FilmesPolvo (www.filmespolvo.com.br/site).

Serviço:

Confira alguns endereços de sites sobre cinema

Variety: www.variety.com

Hollywood Reporter: www.thr.com

Ain’t It Cool News: www.aintitcool.com

Greencine: www.greencine.com

Dave Kehr: www.davekehr.com

Rouge www.rouge.com.au

Cinema Scope www.cinema-scope.com

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]