Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
“O Beijo no Asfalto” ganha a primeira versão musical. | Christina Amaral/Divulgação
“O Beijo no Asfalto” ganha a primeira versão musical.| Foto: Christina Amaral/Divulgação

Os dois musicais que integram a grade principal deste Festival de Teatro contêm uma série de curiosidades relacionadas à sua produção. “Urinal, o musical”, tem apresentações no sábado e no domingo; e “O beijo no asfalto”, na segunda e na terça.

Algo que chamou a atenção das equipes que estão trazendo os dois espetáculos são as particularidades da Ópera de Arame: por ser na prática uma estufa, a luz só pode ser testada à noite. Outro fator foi a ausência de cortina, necessária nos dois musicais. Portanto, pela primeira vez, a Ópera ganhou cortina cênica.

Além disso, as especificidades da Ópera de Arame exigiram mais cuidados do que em teatros convencionais, para dar conta de detalhes técnicos e garantir a boa sonoridade.

Veja outras curiosidades dos musicais em cartaz na cidade:

O beijo no asfalto

1) Apesar de já contar 55 anos e inúmeras adaptações no teatro e no cinema, esta é a primeira versão musical da obra.

2) A montagem surgiu de uma conversa entre o ator e compositor Claudio Lins e o diretor João Fonseca ocorrida em 2009. Conforme Lins, sua primeira reação foi de dúvida, mas ele acabou se convencendo.

3) Nelson Rodrigues, autor da peça original, se inspirou em fatos reais ocorridos no início dos anos 60: o repórter Pereira Rego do Jornal O Globo havia sido atropelado e, antes de morrer, pediu um beijo à jovem que o socorria – na peça de Nelson, é um homem quem atende ao pedido.

4) Nelson escreveu a peça em apenas 21 dias.

5) A peça foi encomendada por Fernanda Montenegro para sua companhia Sociedade Teatro dos Sete.

6) Mesmo sem ter nenhum palavrão (aliás, nenhuma das peças de Nelson contém palavrões), muitos espectadores se sentiram ultrajados com a montagem e saíam no meio, o que fez com que o próprio autor fosse para o saguão do teatro tentando convencê-los a voltar – quase sempre ele conseguia.

7) O personagem Amado Ribeiro, repórter policial, foi baseado em um colega de Nelson na redação do Última Hora.

SERVIÇO

Ópera de Arame, R$70 e R$35 mais taxa

URINAL, O MUSICAL

Dias 26 às 21h e 27 às 19h.

O BEIJO NO ASFALTO

Dias 28 e 29, às 21h.

8) Nelson já havia usado o próprio Amado Ribeiro como personagem no livro “Asfalto selvagem ou Engraçadinha: seus Amores e seus pecados”.

9) Gracindo Jr, que interpreta o sogro do protagonista na nova montagem, estava presente na montagem original da Sociedade Teatro dos Sete.

10) A montagem original de Nelson e o atual musical estrearam no mesmo teatro, o Sesc Ginástico do Rio de Janeiro.

11) O ator Gabriel Stauffer, que interpreta o personagem Werneck, é curitibano e estará se apresentando pela primeira vez no Festival de Teatro.

“Urinal” é baseado numa produção da Broadway,Ronaldo Gutierrez/Divulgação

Urinal, o musical

1) O título do original da Broadway é “Urinetown”, cidade da urina. Na adaptação em português, os nomes dos protagonistas passou de Hope, Caldwell B. Cladwell e Bobby Strong para Luz, Patrãozinho e Bonitâo.

2) O diretor Zé Henrique de Paula levou o Prêmio da Associação Paulista dos Críticos de Arte de direção deste ano.

3) Pela primeira vez, o espetáculo viaja com o cenário completo, pesando 1,6 tonelada e medindo 370 metros cúbicos. Como ele continua em cartaz em São Paulo, foi preciso desmontar tudo, colocar num caminhão, e reinstalar na Ópera de Arame, para depois voltar correndo.

4) O musical tem uma miniorquestra executando as músicas ao vivo. Piano acústico, baixo, bateria e outros instrumentos foram conseguidos pela produção para as duas apresentações do espetáculo no Festival.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]