Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Espetáculo também tem referências da cultura caiçara e do fandango paranaense. | David D’Visant/Divulgação
Espetáculo também tem referências da cultura caiçara e do fandango paranaense.| Foto: David D’Visant/Divulgação

O tom é de comédia, mas o tema central é sério e mais atual do que nunca. “As Aves”, comédia que estreia nesta quarta-feira (30) no Teatro José Maria Santos, adapta o texto grego clássico de Aristófanes, escrito em 414 a.C., e acrescenta elementos bastante reconhecíveis para os paranaenses: a cultura caiçara e o fandango.

A adaptação é de Thadeu Peronne, que também dirige a montagem, e Roberto Ferraz, tradutor.

Aristófanes, considerado o primeiro autor de comédia do teatro, teceu uma história que criticava, em tom de ironia, a sociedade de Atenas. A ética decadente, os jeitinhos na política e a desonestidade pura e simples são alvo de seu olhar bem-humorado, muito adequado para o momento atual.

As Aves

Teatro José Maria Santos (Rua Treze de Maio, 655)

Estreia nesta quarta-feira (30), às 20h. Até 11 de dezembro, sempre de quarta a sábado às 20h e aos domingos às 19h.

Ingressos: R$ 15 e R$ 30. Vendas: Disk Ingressos

Na trama, dois homens, Evélpedes e Pistetero, resolvem deixar a cidade. Estão fartos da corrupção e pretendem encontrar o rei Tereu, que foi transformado em pássaro. Os personagens principais acabam se reunindo com as aves para a construção de uma sociedade melhor.

O elenco, composto pelos atores Marwen HD, Marcelina Fialho e Ronnald Pinheiro, interpreta inúmeros personagens.

Além de referências à cultura caiçara e aos movimentos do fandango, o espetáculo tem elementos de palhaçaria de brincadeiras da cultura popular.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]