Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Antônio Quinet vive Sigmund Freud. | Divulgação
Antônio Quinet vive Sigmund Freud.| Foto: Divulgação

Poucas peças apresentadas na cidade tiveram um público-alvo tão específico quanto “Hilda & Freud”. O espetáculo, com Bel Kutner no elenco, será apresentado neste sábado (31) no Teatro da Reitoria, durante o 16.º encontro da Escola de Psicanálise dos Fóruns do Campo Lacaniano do Brasil, que acontece em Curitiba até 2 de novembro.

É importante frisar que não haverá bilheteria no local: é preciso comprar ingresso antecipadamente no Hotel Radisson, na Praça do Japão. Apesar de falar sobre um campo hermético como a psicanálise e ter como um dos personagens o próprio Sigmund Freud (Antônio Quinet), os responsáveis afirmam que qualquer pessoa poderá desfrutar da encenação, que é bastante lírica mas traz trechos narrados que situam o espectador.

Bel Kutner vive Hilda.Divulgação

A narrativa é centrada na poesia da norte-americana Hilda Doolittle, que escreveu no início do século 20 e se tornou um ícone do feminismo nos anos 60 e 70. Após enfrentar um período de bloqueio em sua escrita, ela se muda para Viena em busca de tratamento com o mestre austríaco. Ao longo das sessões, Hilda percebe a influência em sua mente de várias tragédias do passado. Os dois iniciam uma troca de correspondência intensa mesmo depois de ele se mudar para Londres, em fuga do nazismo.

Veja um teaser do espetáculo:

A casa onde Freud morou na Inglaterra, aliás, foi o cenário da estreia do espetáculo, que o psicanalista, ator e diretor Antônio Quinet organizou no local. Agora no Brasil, a estreia acontece em Curitiba. “Para mim é maravilhoso interpretar Hilda, uma personagem muito concreta, uma mulher que teve uma história riquíssima e sempre estava se reinventando”, contou a atriz Bel Kutner à Gazeta do Povo.

Além de ficcionalizar a relação entre os personagens, a peça usa como fonte os diários deixados por Hilda, um importante material histórico sobre o método de trabalho de Freud. Após a apresentação, os atores e a professora Maria Virgínia Filomena Cremasco (UFPR) realizam um debate sobre a relação entre psicanálise e teatro.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]