Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Confortável, sustentável e inteligente: esse é o imóvel do futuro
| Foto: kgpargeter/Freepik
  • Por Ademi PR
  • 10/12/2020 18:03

Quais as inovações e os itens mais procurados nos imóveis de alta demanda? Quais as tendências para o mercado imobiliário nos próximos anos? A pandemia acrescentou novos itens às perspectivas, ao mesmo tempo em que confirmou o que já era tendência em novos projetos.

“O mercado imobiliário tem passado por grandes transformações. As particularidades dessa nova demanda, quanto a interesses e usos, impactam diretamente a concepção dos novos empreendimentos, especialmente os residenciais”, comenta o presidente da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi-PR), Leonardo Pissetti.

Nesse exercício de pensar o imóvel do futuro, acredita-se que a suíte e a varanda gourmet tornem-se espaços bastante valorizados dentro dos imóveis. O home-office e o pet place (espaço na área comum do condomínio dedicado aos animais de estimação) começam a aparecer com mais frequências nos lançamentos imobiliários.

Os solteiros convictos entram na era digital e, segundo o CEO da Datastore, Marcus Araújo, a partir de 2020, os apartamentos de 1 quarto tornam-se espaços de 20 a 40 metros quadrados, com vão livre para formatar o ambiente da maneira que desejar, com direito até à varanda gourmet. Os apartamentos de 4 quartos começam a se tornar produtos de nicho.

Além disso, as áreas de lazer dos empreendimentos imobiliários passam por um processo de reformulação. “A prioridade será por espaços que gerem menos manutenção e um valor menor de taxa de condomínio”, explica Araújo.

Os novos imóveis também prometem ser mais inteligentes e tecnológicos, com aplicativos para moradores com acesso a câmeras de vigilância, recados e cotidiano do condomínio e locais para armazenamento de itens comprados pela internet (inclusive espaços refrigerados).

Outas inovações previstas são as portarias com concierge, auxiliando os aplicativos a liberarem visitantes e prestadores de serviços, elevadores de serviço com comandos de voz, cabines higienizadoras para receber os pedidos que chegam por encomenda, tais como flores, medicações ou alimentos, que deverão ir expressas para cada apartamento.

A sustentabilidade vira um imperativo e o verde invade os prédios, os loteamentos e as cidades retrofitadas, explorando os cinco sentidos através do projeto arquitetônico e do paisagismo. É isso que prevê o arquiteto e paisagista, Benedito Abbud.

“Entramos numa era em que o luxo é para todos, independentemente do tamanho do imóvel, e mesmo o econômico precisa ser bem feito. Morar torna-se sinônimo de experiência, especialmente para o esporte o lazer, e os projetos ganham um toque de gentileza urbana”, explica.