Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Sua casa é realmente segura para um idoso?
| Foto: Divulgação
  • Por Dr Gustavo Franklin Dr. Gustavo Franklin | CRM-PR 34297 / RQE 23111
  • 14/04/2020 14:51

Envelhecer com qualidade de vida exige alguns cuidados especiais. É importante cultivar hábitos saudáveis como manter uma rotina de exercícios e uma alimentação balanceada. Além disso, a estrutura da casa de pessoas mais velhas deve estar preparada para evitar acidentes.

Os espaços de circulação dos idosos devem garantir a segurança. É muito comum que pessoas nessa fase da vida tenham acidentes como quedas e queimaduras. Por isso, a casa deve conter estruturas que ajudem no conforto e permitam uma maior mobilidade.

Mesmo as áreas espaçosas, como a sala de estar, representam um desafio as pessoas mais velhas. Principalmente as que possuem algum tipo de limitação física. Para os idosos que moram sozinhos, o cuidado com a estrutura deve ser redobrado, já que a independência é um elemento importante.

Segundo o Dr. Gustavo Franklin, neurologista do Hospital de Clínicas do Paraná, com algumas apenas algumas mudanças, muitas coisas podem ser ajustadas no ambiente para prevenir acidentes. A seguir, você confere 5 dicas para deixar sua casa mais segura e acessível:

  1. Aposente os tapetes em todos os ambientes
    Como podem deslizar e derrapar, os tapetes são verdadeiros vilões para pessoas mais velhas. Se for um item indispensável para a casa, dê preferência aos emborrachados que são muito mais estáveis.
  2. Evite móveis em áreas de circulação
    Itens como mesas de centro ou estátuas pode parecer inofensivos a princípio, mas atrapalham a locomoção de idosos. Tente evitar qualquer tipo de móvel em lugares de circulação como portas ou no meio dos cômodos.
  3. Retire fios ou extensões espalhadas pelo chão
    O uso de extensões e muitos fios condutores, além de poderem sobrecarregar as instalações elétricas, também são obstáculos perigosos. São riscos não só para os idosos, como para qualquer membro da família. A dica é evitar o uso desse utensílio, mesmo que próximo das paredes.
  4. Utilize fitas antiderrapantes
    As fitas antiderrapantes são grandes aliadas na proteção contra quedas. Instale-as no piso e nos degraus da casa. Aliás, se a casa possuir escadas, o corrimão é imprescindível. O ideal mesmo é deixar disponível os itens de maior necessidade do idoso no andar térreo.
  5. Instale barras de segurança
    Para criar mais independência nas pessoas idosas é interessante a instalação de barras de segurança no banheiro. O uso de tapetes emborrachados no piso e um banco fixado dentro do box também são importantes para a proteção.

Lembre-se de manter os ambientes sempre bem iluminados e deixei os objetos e móveis sempre no mesmo lugar, para que as pessoas mais velhas se acostumem ao ambiente.

Em casos de doenças neurológicas como o Parkinson ou Alzheimer, o cuidado com o idosos precisa ser ainda maior. Dr. Gustavo explica que em doenças como essas é comum haver dificuldade para andar, o que necessita maior atenção e cuidado.

Se quiser saber mais sobre cuidados com idosos acesse o site: www.drgustavofranklin.com.br