O efeito corrosivo do cloro em seu motor: nunca ninguém havia lhe dito isso antes!
| Foto: Divulgação
  • Por Motorbull Protetor de Motores e Metais
  • 02/04/2020 17:38

Utilizar a água da torneira no radiador do carro pode se tornar um problema muito grande em médio e longo prazo. Embora seja muito prático e aparentemente inofensivo, o excesso de cloro usado no tratamento da água da torneira pode prejudicar diversos componentes do veículo.

O mesmo pode ser dito do motor. O cloro é extremamente prejudicial às estruturas desse que é o coração do seu carro. O principal dano causado pelo cloro ao motor veicular é, sem dúvida, a corrosão.

Para te ajudar, a MOTORBULL separou algumas dicas especiais para que o excesso de cloro não desgaste os componentes do seu carro por causa do efeito corrosivo. Confira!

O impacto do cloro nos sistemas do veículo

Em geral, a bomba do carro pode apresentar problemas de funcionamento por vários motivos, principalmente por causa da corrosão que acontece no rolamento, fazendo com que muitas impurezas e incrustações fiquem acumuladas no dispositivo.

Outro problema muito comum é usar água da torneira no radiador com a dose indevida de aditivo, potencializando a corrosão. Na intenção de proteger o carro, os proprietários acabam piorando a situação.

Por isso, a preocupação da MOTORBULL é que os proprietários de veículos optem por não colocar água da torneira no radiador, com o objetivo de prolongar a vida útil de todos os componentes.

Os motoristas devem entender que o cloro em excesso tende a reagir quimicamente com o alumínio presente no motor, e isso acentua a corrosão do metal. Com o passar do tempo, os danos também afetam a válvula termostática, o radiador e o cabeçote.

Outro agravante que muita gente não sabe é que o cloro transforma o pacote de aditivos do óleo lubrificante em ácido, que também corrói e cavita o alumínio dos motores.

Até por isso, uma dica que precisa ser levada em consideração para proteger o motor é escolher lubrificantes, aditivos e protetores de motor e metais que não possuam cloro em suas fórmulas. A escolha de bons fluidos aumenta a vida útil do motor.

Como acontece o processo corrosivo causado pelo cloro?

Os sais e o cloro presentes na água da torneira e em alguns aditivos passam por uma reação química com o alumínio presente no motor do veículo. Este processo forma o cloreto de alumínio, um agente potencialmente corrosivo que ataca os metais que são usados no bloco do motor, entre os quais estão o latão, o alumínio e o ferro.

Com o tempo, quem utiliza com frequência a água da torneira no carro vai perceber que o rolamento da bomba pode parar de funcionar totalmente, já que ele fica engripado por causa da corrosão.

Como cuidar do motor veicular?

A MOTORBULL desenvolveu uma solução específica para a proteção de motores e metais após uma pesquisa desenvolvida na Alemanha. O produto deixa as peças e o motor 20 vezes mais resistentes, contém nanopartículas de carbono e uma cadeia de três ésteres que protegem contra desgaste e oxidação.

Com essa tecnologia específica da MOTORBULL, o carro ficará mais protegido contra a variação de temperatura, o desgaste de peças, pressão, fricção e, principalmente, a corrosão, já que a fórmula não tem cloro, justamente porque essa substância se torna um agente com potencial corrosivo dentro do motor.

O produto da MOTORBULL conserva os retentores e o motor, reidrata as vedações já danificadas e protege o motor com a tecnologia mais avançada disponível. Outro benefício do produto é que sua utilização reduz a emissão de gases poluentes na atmosfera, como o CO2.

A MOTORBULL tem um protetor de motor com fórmula avançada, altamente indicada para motores automotivos. O produto pode ser usado em veículos da linha leve e pesada, em motores que funcionam com gasolina, álcool, flex, diesel e hidrogênio 2T e 4T. Garanta a durabilidade do seu veículo e conserve seu patrimônio! Compre online!

Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]