Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Fadiga física e mental no ambiente de trabalho são características de quem tem Síndrome de Burnout.
Fadiga física e mental no ambiente de trabalho são características de quem tem Síndrome de Burnout.| Foto: Shutterstock
  • Por Premier Turismo
  • 08/02/2022 17:57

Esgotamento físico, estresse e exaustão extrema por causa de um ambiente de trabalho desgastante e competitivo. Essa é a realidade de quem sofre com Síndrome de Burnout ou Síndrome do Esgotamento Profissional.

Este distúrbio emocional é comum em profissionais que enfrentam rotinas de muita responsabilidade e pressão.

O tema vem ganhando cada vez mais destaque e, por isso, muitas empresas têm reformulado suas políticas internas, com o objetivo de evitar a criação de ambientes tóxicos e combater o problema.

O corpo e a mente precisam descansar

O cansaço é algo presente na vida de muitos profissionais, sobretudo porque, além das atividades e funções desempenhadas na organização, existem outras responsabilidades, como família e estudos.

Exatamente por isso, sentir cansaço é algo normal e, sendo assim, o corpo e a mente precisam descansar.

Mas nem sempre é o que acontece, pelo contrário: aflora a exaustão extrema, o estresse e o esgotamento.

É com esse tipo de situação que as empresas devem ficar atentas e preocupadas. Seja qual for o nível hierárquico ou função exercida, o excesso de trabalho e pressão podem prejudicar a saúde mental de qualquer um.

O que é a Síndrome de Burnout?

Fadiga física e mental vivenciada pelas pessoas no ambiente de trabalho, o Burnout é um distúrbio psíquico que compromete a capacidade de concentração, memorização e realização de tarefas, mesmo as mais simples.

Quem tem a síndrome costuma levar um estilo de vida profissional estafante e, por isso, se sente constantemente esgotado, exausto, vazio e incapaz de lidar com situações comuns do dia a dia.

Principais sintomas da Síndrome de Burnout:

  • Insônia;
  • Cansaço excessivo, tanto físico como mental;
  • Dor de cabeça;
  • Fadiga;
  • Dores musculares;
  • Insegurança;
  • Sensação de fracasso;
  • Alteração de humor;
  • Sensação de incapacidade;
  • Dificuldades de concentração;
  • Isolamento.

Os sintomas costumam aumentar gradativamente e, além disso, outros sinais podem surgir, o que reforça a necessidade de procurar ajuda médica para confirmação do diagnóstico e início do tratamento.

Como é o tratamento da Síndrome de Burnout?

Quando o distúrbio não evolui a ponto de desencadear transtornos mentais adjacentes, o Burnout é tratado por meio de sessões de terapia com psicólogo.

Nesses encontros, o terapeuta vai conduzir o paciente por um processo de reavaliação das escolhas feitas na carreira e como elas causam impacto na qualidade de vida e na saúde mental.

As sessões são importantes para ajudar a ter controle emocional, a lidar com o estresse no ambiente profissional e, sobretudo, a mudar atitudes e comportamentos capazes de agravar os sintomas da Síndrome e dificultar o tratamento.

No entanto, alguns indivíduos atingem um ponto tão crítico do Burnout que desenvolvem um ou mais transtornos mentais, como depressão, ansiedade generalizada, estresse agudo e tricotilomania.

Em casos assim, além das sessões semanais com o psicólogo, é necessário ter acompanhamento psiquiátrico mensal e fazer uso de medicação para complementar o tratamento.

Clique aqui e descubra porque é possível transformar uma viagem corporativa em um momento de lazer.

Como as empresas podem combater a Síndrome de Burnout?

O acúmulo de tarefas e as cobranças excessivas no ambiente de trabalho são duas das principais causas do esgotamento profissional e, consequentemente, da Síndrome de Burnout.

Por isso, a fim de evitar o enfraquecimento físico e mental de seus colaboradores, muitas empresas vêm adotando políticas e práticas para promover a qualidade de vida de seus funcionários.

A Premier Turismo é um bom exemplo de como é possível realizar uma gestão humanizada e, assim, proporcionar o bem-estar dos funcionários.

A agência curitibana detém o selo de Great Place to Work, conferido a empresas preocupadas com seu time, que investem no ambiente de trabalho e são reconhecidas por seus funcionários como um lugar de respeito, confiança, credibilidade e crescimento.

Iniciativas importantes que as empresas podem adotar:

  • Não exigir metas abusivas;
  • Evitar uma jornada de trabalho muito longa e cansativa;
  • Oferecer benefícios que promovem o bem-estar;
  • Cumprir normas da medicina e segurança do trabalho;
  • Incentivar o bom relacionamento no ambiente de trabalho;
  • Incentivar a prática de exercícios;
  • Proporcionar um tempo para o relaxamento;
  • Otimizar o tempo de trabalho;
  • Incentivar ou oferecer acompanhamento psicológico. 

Viagens corporativas menos desgastantes

Além das atividades diárias, muitos profissionais precisam lidar com viagens de negócio como uma das atribuições do cargo ocupado na organização.

Por causa disso, como forma de tornar esses momentos menos desgastantes e muito mais interessantes e relaxantes, algumas companhias têm investido em viagens que misturam trabalho e lazer.

O bleisure travel, como é conhecido esse tipo de viagem, traz vários benefícios tanto para o colaborador quanto para a empresa. Isso porque, após cumprir com os objetivos de negócio, o indivíduo aproveita momentos de lazer, como programações turísticas e culturais.

A Premier Turismo é uma agência especializada em assessorar e planejar viagens corporativas e lazer, como bleisure travel, que se mostra muito menos cansativa e estressante para os colaboradores.

Se você deseja conhecer melhor esse modelo de viagem, clique aqui e entre em contato com a Premier Turismo para solicitar um orçamento e esclarecer qualquer dúvida.