Blindado do Exército no desbloqueio de estradas em Cascavel, no Oeste do Paraná | Divulgação/Exército
Blindado do Exército no desbloqueio de estradas em Cascavel, no Oeste do Paraná| Foto: Divulgação/Exército

O Exército colocou seus blindados nas estradas do Paraná para prestar apoio à liberação das estradas nesta quarta-feira (30), décimo dia da greve nacional dos caminhoneiros. Os tanques foram vistos no Norte do estado, onde o Exército apoiou nesta manhã a Polícia Rodoviária Federal (PRF) na liberação da BR-369, entre Londrina e Apucarana, e BR-376 em Londrina. Apesar da presença das forças de segurança - eram 250 agentes, entre policiais e militares - não houve maiores problemas em liberar as cargas. Os veículos de guerra também estão sendo usados na região Oeste, nas rodovias próximas a Cascavel.

Desde a tarde de terça-feira (28), as tropas do Exército prestam apoio na liberação das estradas do Paraná e Santa Catarina. Os soldados partiram do quartel do 20.° Batalhão de Infantaria Blindado (20.º BIB), no bairro Bacacheri, em Curitiba. Na noite de ontem (29), equipes da PRF e de outras polícias iniciaram ações para garantir a livre circulação dos veículos de carga, em diversas regiões do Paraná.

- Tempo real: siga o desbastecimento em Curitiba nesta quarta, 10.º dia de greve

Segundo o Exército, as viaturas acompanham pontos de paralisação de eixos ao longo da BR-277 e 376, mas todos estão sendo desocupados sem problemas. No entanto, destaca que alguns caminhões estão sendo seguidos por veículos leves na intenção de força-los a parar. Isso está sendo investigada pelas polícias militar e rodoviária estadual.

Blindados auxiliam a polícai no desbloqueio em Cascavel.Divulgação/Exército

Na última sexta-feira (25), o presidente Michel Temer editou um decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), válido para todo o território nacional, para autorizar a atuação do Exército na greve dos caminhoneiros. Os militares vão atuar na desobstrução de estradas a fim de garantir o abastecimentos de insumos básicos para a população, como alimentos, remédios e combustíveis. O decreto valerá por dez dias, até 4 de junho. Entretanto, até agora, as Forças Armadas só foram utilizadas em operações logísticas de escolta.

Doação de sangue

Antes de saírem para as BRs, 35 soldados do 20.º BIB doaram sangue ao Hemobanco - o banco de sangue do governo do Paraná. A ação voluntária dos militares é para ajudar o estoque de hospitais durante a crise de desabastecimento.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]